Ceclin
jul 18, 2015 0 Comentário


CAV-UFPE enfoca risco de acidentes por Escorpiões em Vitória de Santo Antão

Acidentes escorpiônicos detêm maior prevalência de notificações nos Bairros da Bela Vista, Livramento e Cajá, todos com 8,9%, em Vitória

escorpiaoOs acidentes por escorpiões constituem um problema de saúde pública devido à frequência com que ocorrem, principalmente a fatores ambientais e da relação entre o processo de urbanização, saneamento, infraestrutura e informações das coletividades urbanas e rurais.

No Centro Acadêmico da Vitória de Santo Antão/UFPE foi realizada pesquisa científica referente ao Trabalho de Conclusão de Curso da estudante de enfermagem Alessandra Medeiros, orientada pelo Prof. Dr. René Duarte Martins e co-orientada pelos professores Nathália Alves e Antônio Leite, este último funcionário da Vigilância Epidemiológica do Município, cuja secretaria municipal de Saúde tornou-se importante parceira para a formação acadêmica dos estudantes do CAV/UFPE.

O trabalho constou de um levantamento epidemiológico sobre acidentes por escorpiões em Vitória, entre os anos de 2007-2013 , no qual foi observada a ocorrência de 2.098 casos de acidentes escorpiônicos, cuja maior prevalência de notificações ocorreu associada à zona urbana (84,1%), principalmente nos bairros da Bela Vista (8,9%), Livramento (8,9%) e Cajá (8,9%). A população acometida foi caracterizada por indivíduos adultos, predominância do sexo feminino (55,6%) e cor parda (81,7%). Dentre os acidentes a maioria foi considerada leve (71,9%), com prevalência de reações clínicas locais (67,5%), caracterizadas por Dor (66,3%) e Edema (23,3%). As regiões do corpo mais atingidas foram o pé (21%), mão (14,5%), dedo da mão (7,9%) e dedo do pé (4,3%) por serem regiões periféricas. Apenas cinco pacientes evoluíram para óbito, segundo a base de dados analisada.

O principal escorpião de importância médica no município é o Tityus stigmurus, conhecido como escorpião amarelo. Todavia outras espécies menos perigosas são encontradas na região. Alerta-se a população para importância de evitarem o acúmulo de entulhos, restos de construção, lixo e pedras. Também é importante revisar calçados e roupas antes do uso, assim como ter especial atenção ao manipulares objetos que possam acumular estes animais. Atenção especial deve acontecer neste período de inverno.

escorpiao cavCrianças com idade inferior à 8 anos, idosos e pacientes com alguma doença manifestam maiores riscos de complicações diante do escorpionismo. Em caso de acidentes orienta-se lavar o local da picada com água e sabão e levar a vítima urgentemente para o hospital, no caso da Vitória de Santo Antão, a referência é o Hospital João Murilo de Oliveira. Importante que o animal seja coletado para identificação adequada e encaminhado para o Centro Acadêmico de Vitória – Laboratório de Fisiologia e Farmacologia, aos cuidados do Prof. René Duarte Martins.

Quaisquer dúvidas, o serviço de referência em Pernambuco é o Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco – Hospital de Restauração (081) 421-5444/ 4215477 – Ramal:292.