• Ceclin
jul 14, 2015 0 Comentário


Casas de políticos de PE são alvo de operação da Polícia Federal

pf_operacao-politeiaPoliciais federais foram às casas de Bezerra Coelho e Eduardo da Fonte.
Operação Politeia é desdobramento da Lava Jato.

A Polícia Federal está cumprindo oito mandados de busca e apreensão no Recife, nesta terça-feira (14), dentro da operação Politeia, um desdobramento da Lava Jato, com execução de mandados de busca e apreensão em casas de políticos. Um dos locais onde os policiais federais estiveram foi na casa do ex-ministro e senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), no bairro de Boa Viagem, Zona Sul da capital, conforme informou a assessoria de imprensa dele. Residências do deputado pernambucano Eduardo da Fonte (PP-PE), no Recife e em Brasília, também foram alvos da operação.

Em nota divulgada por sua assessoria, o senador informou que confia no “pleno esclarecimento dos fatos”. Veja a íntegra da nota mais abaixo, nesta reportagem.

Por meio da assessoria, o líder do PP disse nesta terça que está “à disposição da Justiça para colaborar no que for possível para esclarecer todos os fatos”.

Além de Fernando Bezerra Coelho e Eduardo da Fonte, os documentos que estão sendo recolhidos no Recife são de dois empresários pernambucanos, cujos nomes não foram divulgados pela Polícia Federal. Estão sendo apreendidos jóias, documentos pessoais, dinheiro, carros, motos e discos que armazenam informações dos computadores.

Os endereços visitados pelos policiais federais (40, ao todo) e oito procuradores da Repúblicana capital pernambucana foram, segundo a PF: uma casa e uma empresa de Eduardo da Fonte, bem como um imóvel de um sócio dele; um apartamento de Fernando Bezerra Coelho e um escritório onde ele trabalhou, dentro da Refinaria Abreu e Lima; e escritórios de empresas pernambucanas, sendo um em Boa Viagem e outro em Casa Amarela.

Ao todo, a Polícia tem 53 mandados para cumprir, autorizados pelos ministros Teori Zavascki, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF). Os mandados fazem parte de seis inquéritos do Supremo que investigam políticos dentro da operação Lava Jato.

Segundo a polícia, o objetivo é evitar que provas importantes sejam destruídas pelos investigados. As buscas ocorrem na residência de investigados, em seus endereços funcionais, sedes de empresas, em escritórios de advocacia e órgãos públicos.

Saiba mais AQUI.