Ceclin
jul 31, 2012 0 Comentário


Caravana de Pós-Graduandos a Brasília pelo reajuste das bolsas já!

Tendo aprovado em seu 23º Congresso a realização de uma caravana no mês de agosto em defesa dos 40% de reajuste das bolsas de pesquisa, a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) convoca todos os pós-graduandos a ocuparem a cidade de Brasília nos dias 28, 29 e 30 de agosto em defesa do reajuste das bolsas de pesquisa e em defesa de uma política permanente de valorização.

Em maio, na cena do Congresso da ANPG, a CAPES e o CNPq anunciaram para agosto deste ano um reajuste de pouco mais de 10% nestes valores. As bolsas de mestrado passariam de R$ 1.200,00 para R$ 1.350,00 e as de doutorado de 1.800,00 para R$ 2.000,00. Segundo as duas agências de fomento um novo aumento de 10% aconteceria em janeiro de 2013.

Entretanto, para a ANPG este ajuste ainda é muito insuficiente. O movimento nacional de pós-graduandos reivindica de forma justa que o governo Federal apresente o reajuste dos 40% necessários para a valorização da pesquisa no País, de modo que as bolsas de mestrado alcancem o valor de R$ 1.680,00 e as de doutorado R$ 2.520,00, ainda em 2012.

Já se passaram mais de quatro anos desde que o governo Federal efetivou o último aumento nas bolsas. Desde então os pesquisadores viram suas bolsas de pesquisa serem corroídas pela inflação acumulada no período, de forma que o reajuste de 40% imediatos se constitui no mínimo para que as bolsas não apenas superem a inflação acumulada no período como também se valorizem de fato, acompanhando o crescimento econômico do País.

“Reivindicaremos também em Brasília, no bojo do movimento dos 40%, que também se estabeleça uma política permanente de valorização e isonomia das bolsas de pesquisa. Para tanto, lançaremos nesta Caravana uma forte campanha em prol desta que é um direito dos pós-graduandos brasileiros. Queremos direito e não apenas concessões!”, afirmaram os representantes.

Essa luta é nossa, portanto mobilizem-se! Organizem listas de interessados e solicitem passagens e transporte nas reitorias de suas universidades ou em quaisquer outros espaços viáveis. Será com nossa ampla mobilização que conseguiremos pressionar os parlamentares e o governo Federal por mais investimentos na ciência e tecnologia. Valorizar as pesquisas é valorizar a soberania nacional, o desenvolvimento científico, social e humano. Em última instância, valorizar as pesquisas é valorizar o Brasil.

Todos à Brasília!

LEIA TAMBÉM:

Mestrando Vitoriense assume cargo na Associação Nacional de Pós-Graduandos.