Ceclin
out 30, 2008 0 Comentário


Capturados envolvidos com tráfico

Treze pessoas foram presas nas cidades do Recife, Jaboatão, Vitória e Salgueiro

LEOPOLDO MONTEIRO

Em cumprimento a 14 mandados de prisão e 15 de busca e apreensão, as polícias Civil e Militar prenderam, na manhã de ontem (29), 13 pessoas de uma quadrilha envolvida com o tráfico de drogas no Estado. Os suspeitos foram detidos nas cidades do Recife, Jaboatão dos Guararapes, Vitória de Santo Antão e Salgueiro.

Segundo a polícia, nove pessoas foram presas pelos mandados de prisão expedidos, outras quatro foram autuadas em flagrante por crime de tráfico de drogas e porte ilegal de arma. Entre os suspeitos estão quatro mulheres. Cinco pessoas ainda estão foragidas.
Os acusados foram encaminhados para a sede do Grupo de Operações Especiais (GOE). Eles serão apresentados, hoje, às 9h, na sede da Polícia Civil, no bairro da Boa Vista, no Recife. Na ação policial foram apreendidos carros, motos, armas e drogas utilizados pela quadrilha. Quatrocentos homens e 43 viaturas foram utilizadas na ação policial. O grupo estava sendo investigado há cerca de seis meses.
A operação foi batizada de Garimpeiro. O nome escolhido é devido a prisão de um dos líderes da quadrilha identificado por Carlos Felipe Alcântara da Silva, o Felipe do Ouro, de 49 anos. Ele foi capturado em uma residência do bairro de Candeias, em Jaboatão. Ao ser detido, o acusado passou mal e precisou ser levado para o Hospital Getúlio Vargas (HGV), no bairro do Cordeiro, no Recife, onde até o fechamento desta edição estava sob custódia.
“A quadrilha era articulada por ele (Felipe do Ouro ). Todas as transações do grupo eram arquitetadas por Felipe. Na casa dele foi encontrado uma grande quantidade de droga”, relatou o chefe do Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), o delegado Luiz Andrey. Ainda segundo ele, a pasta base de cocaína era o produto mais utilizado pelo grupo. “Eles compravam a droga nas regiões Centro-Oeste e Sudeste do País e traziam para Pernambuco. O produto era transformado em crack e pó de cocaína”, acrescentou.
Dois detentos do Presídio da Vitória de Santo Antão, que cumpriam pena no regime semi-aberto, participavam da quadrilha. “No momento em que estavam na rua traficavam drogas juntos e cumpriam pena normalmente. O entorpecente era distribuído também em presídios do Estado”, comentou o diretor geral de operações da Polícia Judiciaria, Osvaldo Morais.

Uma pessoa foi detida na cidade de Salgueiro acusada de trocar pasta base de cocaína por maconha. “Um esquema utilizado há bastante tempo por quadrilhas que atuam em Pernambuco. Existia uma troca de mercadorias com essa pessoa que mora no Sertão”, declarou Morais.
(Folha de Pernambuco).