• Ceclin
nov 25, 2011 0 Comentário


Canavieiros adiaram o término da assembleia que seria realizada em Palmares

com informações da Assessoria.

Canavieiros adiaram o término da assembleia que seria realizada nessa quinta-feira (24), em Palmares, após controvérsia sobre o real valor da dívida de cinco usinas com relação à cana fornecida por três mil produtores na safra passada.

As unidades industriais reconhecem o passivo financeiro, porém questionam o valor reivindicado. Dessa forma, os fornecedores remarcaram o encontro para a próxima quinta-feira (1º), período máximo estabelecido para que as empresas mostrem relação com nomes de produtores e respectivos valores, a fim de ser analisado o pleito dos usineiros para deliberação final sobre o caso.

Segundo a Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP) e o Sindicato dos Cultivadores de Cana do Estado (Sindicape), entidades de classe responsáveis pelos produtores, as cinco unidades industriais devem cerca de R$ 10 milhões. “Esperamos que as usinas se sensibilizem e resolvam definitivamente o problema. Esperamos que elas honrem com seus compromissos”, diz Alexandre Andrade Lima, presidente da AFCP.

O dirigente antecipa que a maioria delas iniciou as negociações. Três usinas inclusive, já apresentaram cronograma de pagamento. A quarta empresa se comprometeu em demonstrar sua programação na próxima quinta-feira (1º). “Fica faltando apenas uma que não sinalizou nada ainda”, diz, acreditando em contato breve. Entretanto, Andrade Lima pontua que serão deliberadas na assembleia dos produtores ações em represálias às unidades que optarem em permanecerem com o passivo.