• Ceclin
mar 05, 2009 0 Comentário


Campos visita Sadia na sexta-feira


EDUARDO confirmou presença de Lula em inauguração

RAFAELA AGUIAR

O início da operação da fábrica da Sadia, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata Sul, está mais próximo. O presidente da empresa, Luiz Fernando Furlan, e o governador do Estado, Eduardo Campos, farão uma visita ao empreendimento amanhã, para ver o andamento das obras e se preparar para a inauguração da unidade, que contará com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O presidente do Banco do Nordeste (BNB), Robert Smith, também estará na comitiva. A previsão é de que as atividades operacionais comecem até o fim deste mês. O investimento está orçado em R$ 281 milhões.
“Furlan verá o condicionamento da fábrica para começar a testar, calibrar as máquinas e rodar as linhas”, contou Campos, durante a reunião que teve com os servidores, ontem, para explicar as metas do governo para este ano.
A vinda do presidente Lula para a inauguração da fábrica, segundo o governador, estava prevista entre os dias 23 e 24 de março, mas coincidiu com uma audiência que Lula terá com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Com a mudança, a agenda de Lula deve ser definida até o início da próxima semana.
Segundo informações repassadas pelo departamento de comunicação da Sadia, a fábrica deve começar a funcionar com a linha de produção de mortadelas e os testes operacionais devem ser iniciados a partir da segunda quinzena deste mês. Essa é a primeira fábrica da empresa no Nordeste, com uma capacidade de produzir até 149 mil toneladas por ano de salsichas, linguiças, apresuntados, lanches e outros embutidos. O empreendimento ainda contará com um centro de distribuição, o segundo em Pernambuco, que receberá itens produzidos em outras fábricas da Sadia e distribuirá para o Norte e Nordeste, exceto Bahia.
A estimativa é de que sejam gerados 1,5 mil empregos diretos em pleno funcionamento. Sobre a origem da matéria-prima (carne de suínos), a Sadia informou que, inicialmente, virá dos estados de Mato Grosso e Minas Gerais. No início deste ano, o BNB liberou um empréstimo-ponte de R$ 50 milhões para as obras da fábrica.
(Folha de Pernambuco).
Lula antecipa seu novo retorno a Pernambuco

GOVERNADOR deve voltar, antes, de maratona no Sertão

MANOEL GUIMARÃES

A maratona do governador do Estado, Eduardo Campos (PSB), pelo Sertão, que se inicia neste domingo, poderá sofrer algumas interrupções. Entre elas, a do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que deverá antecipar sua visita ao Estado para a inauguração da fábrica da Sadia, em Vitória de Santo Antão, na Mata Sul do Estado.
A previsão é que o petista venha ao Estado no dia 15 de março. Amanhã, Eduardo irá à fábrica fazer vistoria. “O presidente deve vir, nos próximos dias, visitar a fábrica. Estava previsto que ele viria no dia 24, mas (o presidente dos Estados Unidos, Barack) Obama marcou uma audiência com Lula nesse dia, e ele vai marcar uma nova data”, explicou Eduardo. Na ocasião, o petista também poderá fazer o lançamento de um programa na área de saúde em um município do Estado a ser definido.
Outros eventos ocorrerão na Região Metropolitana durante o período. O governador declarou que na segunda-feira, dia 16, já estaria de volta da maratona no Interior. Porém, no dia 12, haverá o aniversário de Recife e Olinda, e ele deverá comparecer. Outro compromisso assumido na capital pernambucana é para acompanhar o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), no lançamento do livro do ex-ministro Fernando Lyra sobre o ex-presidente da República, Tancredo Neves, e a redemocratização. A vinda ao Recife marcará o início da peregrinação de Aécio para viabilizar sua candidatura às eleições de 2010.
Com tantos “empecilhos” no meio do caminho, a agenda do governador ainda não foi definida. Mas é certo que ele seguirá para o Sertão já neste domingo, começando por São José do Egito e terminando em Afrânio. “Vamos visitar ações públicas e falar com todas as forças políticas, sem movimentos sociais. Em 2008, eu andei muito (pelo Estado) antes da eleição”, afirmou o governador, ressaltando que não irá priorizar aliados nem tratar do encontro como uma atividade eleitoreira. “2009 é um ano de trabalho. Minha equipe não deve tirar o foco para discutir pauta eleitoral”, completou.
Ele fez questão de ressaltar que visitará aliados e não-partidários. “Faremos ações nas mais diversas áreas. Escolas, academia da cidade, estradas, águas. Serão inaugurações de obras, lançamentos de editais e de ordens de serviço. Agora, a quantidade de ações vocês (jornalistas) vão ter que contar, porque se eu for fazer isso, acabo não viajando”, brincou Eduardo.
VISITA
Eduardo ainda comentou da visita que recebeu do jornalista Otávio Cabral, da revista Veja, autor da polêmica entrevista com o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB). “Ele é meu amigo pessoal desde os tempos de Brasília (quando Eduardo era deputado federal). Veio apenas fazer uma visita, tomou um cafezinho e depois saiu”, explicou. Sobre a possibilidade de ser entrevistado para as páginas amarelas da revista, o governador foi taxativo. “Não, nem quero”, concluiu.
(Folha de Pernambuco).