Ceclin
mar 18, 2009 37 Comentários


CAMARÉ

A CÂMARA QUE VIROU CABARÉ

Na 7ª Sessão Plenária do mandato 2009/2012, iniciou-se a sessão do dia 17.03.2009, presidida pelo Vereador Manoel de Holanda.

Presentes: Vereadores Sylvio Gouveia (PSB), Sandro da Banca (PR), Everaldo Arruda (PSDB), Manoel de Holanda (PMDB), Frazão (PR), Irmão Duda (PSDC), Dr. Saulo (PSB), André de Bau (PMN) (sempre chegando atrasado), Novo da Banca (PSB) e Geraldo Enfermeiro (PSB).

A galeria mais uma vez lotada de pseudo-partidários do PSB.

Há rumores de que estão pagando a maioria das pessoas presentes a galeria, considerando que estão chegando à Câmara, em média, duas horas antes do início das sessões. E o pior, para serem coadjuvantes da maior baderna já vista na história da Casa Legislativa Municipal.

Para se ter um exemplo, há três sessões atrás, em rápido deslize de minha parte, durante um discurso na tribuna do então vereador Pedro Queiroz (PPS), fui chamado atenção pelo Presidente da Câmara, alertando que de acordo com o regimento interno, a galeria em hipótese alguma, a partir do início dos trabalhos, pode interferir.

Desde a sessão anterior que a algazarra e baderna são palavras de ordem na galeria do Plenário da Câmara Municipal da Vitória de Santo Antão, exemplo que não pode e nem deve ser seguido por nenhum cidadão de um mínimo de bom senso. O pior é que se alguém perguntar por que estão alí em número tão expressivo, ninguém vai conseguir explicar.

A sessão iniciou-se às 20:08 hs.

É interessante destacar que o vereador José Aglailson (PSB) em nenhum momento foi convocado para compor a Mesa da Casa, e pela segunda vez seguida, vai chegando e se apossando de um dos assentos, desta vez, trazendo junto, o atual Procurador Geral do Município, empurrado guela abaixo pelo mesmo quando prefeito, Washington Amorim.

Também é importante frisar, que durante toda Sessão, os vereadores da base de oposição, não cansavam de fazer, sob os olhos e inércia do presidente da Casa, elogios à baderna instalada na Casa Legislativa. Antes do início da Sessão, registrávamos a presença de Guardas Municipais, seguranças particulares e por fim foi pedido reforço policial, sendo a chegada do prédio da Câmara, protegida por três viaturas da 21º Batalhão, sendo duas da equipe do GATI.

Lida a ata da sessão anterior, as 20:19 iniciou-se o Grande Expediente, com leitura feitas pelo 1º Secretário – Everaldo Arruda (PSDB), sob apupos da deseducada e desordeira galeria.

Ás 20:36 o vereador Geraldo Enfermeiro subiu a tribuna para continuar a retórica da Sessão anterior, os cargos extintos, repudiou a denúncia de fraude do concurso, perseguição aos usuários dos ônibus universitários, a questão dos feirantes.

Seguindo o mesmo raciocínio, subiram a tribuna Jose Aglailson, Sylvio Gouveia e Dr. Saulo. Em especial o vereador Geraldo Enfermeiro e Jose Aglailson, extrapolaram e muito o tempo de suas incursões na tribuna, em desrespeito ao regimento interno, sem nenhuma ação corretiva por parte do presidente Manoel de Holanda.

Vergonhosamente o custo com vereadores até o momento de R$ 343.000,00, e um custo total da Câmara de R$ 693.000,00, considerados 76 dias de atividade, os únicos projetos de Lei aprovados foram reajustes de salários de servidores do Município e da Câmara de Vereadores, para a correção da base do Salário Mínimo Nacional, e três de certificação de utilidade pública para ONG’s. Houve ainda uma rejeição para o projeto que destituía o atual Procurador Geral do poder, que tem mandato até 2011, ato irregularmente praticado pela administração anterior.

A Sessão encerrou-se às 20:12 hs, e deixo a pergunta a você: O que será de nossa cidade nos próximos quatro anos, com este clima de desordem e abandono das discussões dos verdadeiros interesses da sociedade instalado na Câmara de Vereadores?

Última:

No dia 06.10.2008, com publicação em 18.11.2008, foi julgado o PROCESSO T.C. Nº 0720008-0 PRESTAÇÃO DE CONTAS DA MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO (EXERCÍCIO DE 2006)

INTERESSADOS: SR. JOSÉ GERALDO GOMES DE ARAÚJO, MANOEL RODRIGUES DE BARROS E ANDRÉ SAULO DOS SANTOS ALVES
DECISÃO T.C. Nº 1068/08
Julgar REGULARES, COM RESSALVAS, as contas do Ordenador de Despesas da Câmara Municipal da VITÓRIA DE SANTO ANTÃO, relativas ao exercício financeiro de 2006, dando, em conseqüência, a quitação ao Sr. JOSÉ GERALDO GOMES DE ARAÚJO, e,
CONSIDERANDO o desvio de recursos discriminados no relatório de auditoria, sob a responsabilidade dos vereadores MANOEL RODRIGUES DE BARROS e ANDRÉ SAULO DOS SANTOS ALVES;
Julgar IRREGULARES as contas dos vereadores MANOEL RODRIGUES DE BARROS e ANDRÉ SAULO DOS SANTOS ALVES, imputando a cada um desses edis um débito no valor de R$ 15.000,00, que deverá ser recolhido aos cofres Municipais, atualizado monetariamente a partir do primeiro dia do exercício financeiro subseqüente ao das contas ora analisadas.
Determinar que seja instaurada Auditoria Especial, que tenha como objeto a análise das Verbas de Gabinete dos demais vereadores da Câmara Municipal da Vitória de Santo Antão, tendo em vista indícios de fraudes nas despesas com combustíveis.

por Elias Martins,
Colunista do Blog.