Ceclin
jul 25, 2009 1 Comentário


Câmara de Vereadores de Pombos: população presente e projetos em votação

Com a presença da sociedade pombense, na noite da última quinta-feira (23), a Câmara de Vereadores do Município de Pombos realizou mais uma Sessão ordinária, desta vez com a presença de todos os parlamentares. O presidente da Casa parlamentar Marcos de Porteira (PCdoB), declarou aberta a Sessão e solicitou a leitura da ata anterior. Após a leitura, a mesma foi colocada em discussão, não havendo pontos divergentes foi declarada aprovada por unanimidade pelo presidente da Câmara que solicitou em seguida ao primeiro Secretário que fosse feita a leitura do expediente do dia.

Começando pelo projeto de Lei nº 016/2009 que redefine a estrutura administrativa do Município criando, modificando, renomeando e extinguindo órgãos e cargos para consolidar a legislação pertinente ao município, segundo a gestora municipal que enviou este projeto, o intuito dessas modificações é dar praticidade e dinâmica a gestão municipal. Em seguida houve a leitura dos requerimentos feitos pelo vereador e presidente da Câmara Marcos de Porteira, o de número 74/2009 que solicita a administração pública que se construa um monumento em homenagem ao cantor e compositor Vanildo de Pombos, pois acha justo esse reconhecimento por relevantes serviços prestados a cultura do município e região.

O requerimento 75/2009 refere-se a um voto de repúdio pela aprovação da redução do duodécimo dos municípios e protesto ainda pela proposta em discussão na Câmara de Deputados Federal pelo aumento do número de vereadores nos municípios ainda nesta legislatura, a fim que se dê ao conhecimento da bancada que representa Pernambuco e aos demais deputados. Repúdio motivado pela desestabilização que causará esta proposta de redução orçamentária aos municípios de pequeno porte, os quais sofrerão cortes de até 12% de seus repasses, ficando assim as Câmaras de Vereadores em inúmeros municípios praticamente inoperáveis.

Após a leitura do expediente, houve os informes habituais aos vereadores e a plateia que sempre comparece para as reuniões. Ainda na leitura do expediente o presidente da Câmara leu um requerimento enviado pela ONG Geração Futuro, requisitando o uso da tribuna para expor seu pedido de mobilização de recursos, pois a mesma depende de patrocínios para a plena realização de seus projetos sócio culturais. Sendo atendido, e de comum acordo com os vereadores foi decidido que logo em seguida ao término da leitura do expediente seria dado 15 minutos ao representante da ONG para apresentar seu trabalho.

Após cumprimentar os parlamentares e ao público ouvinte, Fábio Celerino fez um breve relato sobre a ONG Geração Futuro fundada em 07 de outubro de 2005. Relatou seus projetos com a população carente e as entidades que apoiam, informou que foi o primeiro ponto de cultura oficial da Mata Sul.
Finalizando informou ainda que a ONG havia recebido da gestão anterior, um terreno de bom tamanho para a construção de sua sede, já com o projeto pronto e adaptados aos custos financeiros, de modo veio pleitear ajuda financeira para construir o primeiro módulo da sede. Com uma parte do material de construção providenciado resta a necessidade de comprar madeira e telhas para a cobertura desta sede.
Após concretizar a apresentação da ONG o presidente da Câmara solicitou que fosse feita a leitura do projeto de lei nº 0016/2009 pelo primeiro Secretario, o mesmo sugeriu que esta fosse executada pela Secretária da Casa, pois é mais dinâmica para tal trabalho, assim feito, começou a longa e detalhada leitura do projeto pela mesma.

Após a leitura do projeto de lei Marcos de Porteira colocou em votação os requerimentos que foram aprovados por unaminidade, quanto ao projeto de lei o vereador Chalegre pediu vistas, concedida ao mesmo ficou para ser debatido na próxima Sessão.
Finalizada a ordem do dia, foi aberta a pauta livre para os comentários pessoais dos parlamentares.

Em suas intervenções, o vereador Beto da Ambulância mais uma vez declarou total apoio aos requerimentos apresentados por Marcos de Porteira e de uma forma mais fervorosa declarou apoio irrestrito ao voto de repúdio dado ao projeto de lei que reduz o duodécimo. Em seguida fez observações pelo fato de o vereador Chalegre ter pedido para estudar o projeto em votação e sugeriu que nas próximas reuniões quando da apresentação de projetos de leitura extensa fossem disponibilizados cópias do material para os ouvintes e entidades interessadas, facilitando assim os trabalhos da Casa que não perderia tempo os lendo.

Finalizando o vereador elogiou o trabalho da ONG Geração Futuro declarando que faria o possível para ajudar o grupo.
Em seguida, o vereador Chalegre fazendo uso do seu tempo para os comentários pessoais também prestou pleno apoio aos requerimentos feitos pelo vereador Marcos de Porteira, em seguida voltou ao assunto da Maternidade afirmando que só expôs o assunto na tribuna da Câmara porque tinha certeza da veracidade dos fatos.

Terminada a pauta livre o Presidente da Câmara Marcos de Porteira pediu desculpas aos presentes na plateia por ter excedido o tempo regulamentar da Sessão explicando que o motivo foi válido, pois assuntos desta importância tem que ser exposto a população, mesmo que exija pequenos sacrifícios, uma vez que o projeto foi lido na sua íntegra. Declarando encerrada a Sessão, convidando a todos para a próxima que deverá ser realizada na próxima quinta-feira (30).

Por Orlando Leite,
enviado especial a Pombos.