Ceclin
jul 12, 2010 2 Comentários


Câmara de Pombos reinicia período de reuniões

A Câmara de Vereadores da cidade de Pombos realizou na quinta feira (08), sua primeira Sessão Ordinária deste período. O 1º Secretário José Roberto dos Santos (Beto da Ambulância do PR) registrou a presença de todos os parlamentares da Casa.

Em seguida, o Presidente da Mesa Diretora Marcos Severino da Silva (Marcos de Porteira do PCdoB), declarou aberta a Sessão e solicitou que fosse lida a ata da reunião anterior que posteriormente foi aprovada por todos os parlamentares presentes.

Na pauta, três ofícios enviados pela Prefeitura de Pombos onde o primeiro se referia ao pedido de reapresentação de um projeto onde o Município doará terrenos para que algumas indústrias se instalem na cidade.
Os dois ofícios seguintes referem-se à apresentação de um projeto de lei onde Pombos atenderá de maneira diferenciada as pequenas e micro empresas, instituindo mudanças no estatuto para que as mesmas possam ser dinamizadas gerando mais renda e empregos para a comunidade.

O projeto seguinte refere-se a implementação na cidade do programa federal Minha Casa Minha Vida, que visa facilitar a aquisição de casa própria para a população, principalmente aos que sofreram perdas devido às fortes chuvas que ocorreram na região causando muitos estragos.

Após a leitura dos ofícios e projetos, o presidente da Câmara finalizou o expediente do dia iniciando o tempo livre para que os parlamentares pudessem fazer uso da Tribuna.
O primeiro a usar foi o vereador Beto da Ambulância que disse não entender a demora para a votação desses projetos que foram apresentados em sessão passada e também a exigência de alguns documentos, que para ele no momento não tinham relevância.
O parlamentar citou a importância da instalação dessas três empresas em Pombos, pois o mesmo será agraciado com emprego para a população. Beto lembrou a carência que o município sofre em relação a postos de trabalho e que até a empresa do colega Genário da Pedreira saiu do município devido à falta de apoio das gestões passadas.
Finalizando, aproveitou para convocar a população para que venha assistir a próxima reunião, a fim de pressionar a votação dos projetos em discussão.

Para o vereador Joabes Gomes da Silva (Murilo Força Jovem do PR), após cumprimentar o público presente, leu um trecho de uma matéria publicada no Diário Oficial sobre o projeto de aumento da licença maternidade de quatro para seis meses.
O parlamentar lembrou que havia feito um requerimento há dias solicitando da Prefeita que criasse um projeto de lei para que Pombos se enquadrasse nessa nova legislação, porém teve como resposta de que juridicamente não seria possível o projeto, pois supostamente seria inconstitucional.
Murilo disse que agora com a aprovação do projeto no Senado, Pombos se adequará e beneficiará tanto as funcionárias da Gestão municipal quanto das empresas privadas, pois quando a lei for sancionada valerá para todas as categorias femininas.
Murilo finalizou mencionando que as empresas que acataram essa proposta não terão prejuízo, pois as mesmas serão ressarcidas das despesas extras através de isenção e redução de tributos.

Antes de encerrar a sessão, o presidente da Câmara pediu a palavra para fazer observações sobre a polêmica dos projetos.

“Eu até entendo a posição do parlamentar Beto quanto à celeridade da aprovação dos projetos de doação, mas esses projetos trouxeram um pouco de polêmica para a Casa e tudo que envolve polêmica tem que ser debatido para depois nenhum parlamentar se queixar dizendo que foi pulado etapas e alguém deixou de perceber alguma coisa”, pontuou o presidente.
Finalizando, o vereador Marcos pediu um pouco mais de paciência para que na próxima Sessão, se houver quórum, todos os projetos sejam deliberados, pois, segundo ele, a Casa não tem nenhum interesse em vetar quaisquer que sejam.

Aproveitando para encerrar a Sessão e convidou a todos para a próxima quinta feira no horário regulamentar.

Por Orlando Leite.