Ceclin
abr 06, 2017 0 Comentário


Câmara de Moreno vive impasse político por disputa de sua Mesa Diretora

Sessão Câmara Moreno

Vereadores do Moreno criam crise política na disputa por interesses da condução do duodécimo da Câmara. Foto: Moreno Notícias MN-21

A Câmara de Vereadores do Moreno (RMR), apreciou durante a manhã desta quinta-feira (06/04) o Requerimento nº 287/2017 que poderia antecipar a eleição da sua Mesa Diretora, proposto pelos vereadores Cadinho, Rubens do Bar e Adiel Agostinho, estes insatisfeitos com a condução do Presidente da Casa, Mozart Bruno. A sugestão não se baseia em nenhuma justificativa plausível para mudar as regras legislativas.

Com o plenário lotado, populares acompanharam o voto nominal deferido por cada parlamentar. Apesar de contar com seis (06) votos favoráveis, a proposta foi rejeitada, pois seriam necessários 07 votos favoráveis à aprovação. Os demais, precisamente 04 se declararam contrários a antecipação da eleição, havendo uma abstenção.

No entanto, como o vereador Jó do Alto da Maternidade se absteve, ele acabou pressionado e em seguida mudou o voto a favor da antecipação, contudo, apesar do desfecho confuso, alguns vereadores sinalizam anular judicialmente a votação. Mesmo que a proposta fosse aprovada, a nova eleição – com posse – da nova Mesa só aconteceria depois que a atual terminasse sua gestão no final de 2018.

De todo modo, criou-se um impasse político na Casa e após a votação encerrada nessa sessão extraordinária, a quem afirme que a  realização da nova eleição para a Mesa Diretora da Câmara seja na próxima quarta-feira (12/04).