• Ceclin
fev 03, 2011 3 Comentários


Câmara da Vitória retoma trabalhos aprovando o novo mínimo


O projeto de Lei enviado pelo Prefeito Elias Lira (DEM), que normatiza o novo valor de R$ 540,00 para os servidores da Prefeitura do Município da Vitória de Santo Antão que recebem salário mínimo, foi aprovado pela Câmara de Vereadores na Sessão de abertura dos trabalhos legislativos nessa terça-feira (1°).

Após o recesso parlamentar, sob a nova presidência no comando do vereador José Aglaílson (PSB), a Casa Diogo de Braga abriu os seus trabalhos sem maiores novidades e sem contar com o envio da mensagem do Prefeito para a abertura do biênio.

Os vereadores aprovaram o novo Salário Mínimo de acordo com a Medida Provisória do Governo Federal que indica o valor de R$ 540,00. Contudo, em virtude das negociações com as Centrais sindicais, a Presidente Dilma Roussef (PT) já sinaliza um aumento para R$ 545,00. Baseado em uma possível modificação no valor, os vereadores da Vitória de Santo Antão aprovaram o projeto do Prefeito com uma emenda que estabeleceu de que o mínimo do Servidor municipal seja corrigido conforme venha a ser definido pela legislação Federal.

Do mais, em uma Sessão rápida, o vereador Pedro Queiroz (PPS) aproveitou a oportunidade para alfinetar o novo presidente da Casa, além de ter informado na Tribuna de que a Prefeitura da Vitória de Santo Antão fará nos próximos meses a transferência do Zoológico Melo Verçosa e o Tiro de Guerra do Exército (localizados no Alto do Reservatório), para o Parque Estadual Monte das Tabocas, na Zona Rural do Município. Conforme projeto sugerido pelos Diretores da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes da Prefeitura.

O vereador André de Bau (PMN), anunciou oficialmente a sua renúncia da 2ª Secretaria da Mesa Diretora da Casa. O parlamentar alegou que em virtude do exercício da advocacia, ficava impedido de exercer a função na Mesa do legislativo local. Especula-se que quem deva substituí-lo seja o vereador Novo da Banca.


por Lissandro Nascimento,
com informações de correspondentes.