• Ceclin
dez 22, 2010 12 Comentários


Câmara aprova Shopping no lugar do Parque de Exposições da Vitória

por Lissandro Nascimento

Acabou-se o Parque de Exposições de Animais Joaquim Rodrigues de Lira. Através do Projeto de Lei 100/10 enviado pelo Prefeito Elias Lira (DEM), à Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão cedeu todo o 4,3 hac. da propriedade do Parque de Exposições à Empresa Plus Investimentos e Participações Ltda., autorizada na Sessão dessa segunda-feira (20) para construção de um Shopping Center.

Na última sessão ordinária do ano, a Câmara de Vereadores e o Executivo retiraram um patrimônio do povo vitoriense e doou toda a propriedade a uma empresa privada. Tentando reverter possíveis prejuízos, o vereador Pedro Queiroz (PPS), propôs uma emenda ao projeto de lei fixando um compromisso por parte dos empresários que serão beneficiados pela doação.
“A preocupação agora é para onde o parque vai. Vitória de Santo Antão tem uma vocação agrícola, temos um polo hortifrutigranjeiro referência no Nordeste. Mesmo a lei dizendo que os empresários farão novo Parque de Exposições em outro lugar, penso que ainda não está devidamente amarrado”, ressaltou o parlamentar.

Queiroz lembrou que Vitória foi penalizada na última década devido ao fato de não existir ações por parte da Secretaria de Agricultura no incremento deste polo. “Na gestão de Aglaílson só veio existir a Secretaria no final do governo, no atual não acontece maiores ações”, sentenciou Pedro.

Pelo projeto enviado pela Prefeitura da Vitória, o grupo de empresários aglutinados pela Plus Investimentos se comprometem construir com recursos próprios um novo Parque, em outro local com 10 hac. a ser definido posteriormente.
Queiroz propõe fixar um prazo de seis meses para a definição do terreno e o início das obras do novo Parque de Exposições. O projeto foi aprovado com esta alteração, inclusive com o aval do vereador José Aglaílson (PSB), que passou rapidamente nessa Sessão.


O Parque de Exposições de animais já vinha sofrendo intervenções há algum tempo. Seu espaço original perdeu terreno para a instalação da empresa Sétimo Tubo, da instalação do prédio do Ministério Público e demais doações em seu entorno. Em local privilegiado, às margens da antiga BR 232, o Shopping será instalado na entrada da cidade com uma infra-estrutura semi pronta.

por Lissandro Nascimento.



LEIA MAIS: