• Ceclin
mai 02, 2009 0 Comentário


Cadastro único para o Minha casa, minha vida

Os prefeitos dos municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR) se reuniram, na última quinta-feira, com o secretário estadual da Cidades, Humberto Costa, para discutir o programa habitacional Minha casa, minha vida. Durante a reunião, eles decidiram pela criação de um cadastro único das famílias interessadas no projeto, além de discutir quais serão as áreas prioritárias dentro da RMR para a construção das casas.

“É muito importante que as estratégias do Minha casa, minha vida em nosso Estado sejam decididas em conjunto com os municípios. Para o governo, por exemplo, é fundamental que cada município realize a inscrição das famílias na sua própria cidade”, explica o secretário Humberto Costa. A Caixa Econômica Federal pretende capacitar um servidor de cada município para que ele seja responsável pela aplicação do programa em sua cidade.

Com a criação de um cadastro único, a transmissão de dados entre os órgãos dos três níveis de governo vai ficar mais facilitada. As inscrições para o programa já podem ser feitas na sede da Companhia Estadual de Habitação e Obras (Cehab), que fica na Rua Odorico Mendes, nº 700, em Campo Grande, Recife. Nos primeiros 15 dias de inscrição, cerca de 45 mil pessoas já preencheram o cadastro.

O governo do Estado prevê que as primeiras casas sejam repassadas para as famílias dentro de um ano. “A nossa preocupação é que o Minha casa, minha vida gerou uma expectativa muito grande na população. Temos que deixar bem claro que depois das inscrições ainda haverá um processo de seleção”, informa o prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral.

Em Pernambuco, de início, o governo federal prevê a construção de apenas 44 mil residências. Os critérios de escolha das famílias que serão beneficiadas ainda não foram definidos. A meta é beneficiar famílias com renda de até 10 salários mínimos por mês.

(Jornal do Commercio).