Ceclin
jun 06, 2016 0 Comentário


BR Foods encerra atividades em unidade de Goiás

BRFA partir do dia 30 de junho, a unidade da BRF de Jataí (GO) irá ser desativada, o motivo, segundo nota oficial da imprensa, seria devido a “reavaliação e otimização do parque fabril”. A decisão da empresa também considera o ambiente econômico desafiador, “nesse processo, tomamos a decisão de que a partir desta data iremos reduzir gradativamente os volumes nessa unidade”, escreveu no comunicado.

“É importante ressaltar que a unidade não será vendida. O local ficará temporariamente desativado, com manutenção regular, e o retorno das operações será avaliado pela empresa oportunamente”, esclareceu.

Quanto aos funcionários que trabalham nesta unidade, a BRF esclareceu que poderão ser integrados em outras unidades produtivas, dependendo da disponibilidade de vagas e posição equivalentes. “A empresa prestará apoio na transferência dos funcionários que vierem a integrar outras unidades”.

Na manhã da última quarta-feira (1º/06), funcionários disseram a imprensa local que a notícia havia sido dada durante uma reunião no início do primeiro turno da mesma data. Ainda segundo informações, o motivo seria contenção de gastos devido à crise em que o País se encontra. Em relação aos funcionários, eles terão a opção de serem transferidos para uma das unidades da região (Rio Verde ou Mineiros).

Em entrevista a uma rádio local, o prefeito Humberto Machado foi indagado por um ouvinte e comentou sobre o fato. De acordo com ele, além da crise econômica e o elevado preço do milho utilizado para alimentar as aves e a redução do consumo de carne suína e aves no Brasil acabaram fazendo com que a empresa tomasse essa atitude. De toda forma, ele espera que esta situação seja momentânea e que a empresa volte a operar.

A BRF instalou uma planta voltada ao abate e processamento de aves em Jataí em 2007, empregando diretamente centenas de pessoas e gerando milhares de empregos indiretos. Caso realmente ocorra seu fechamento, o município de Jataí deixará de ter uma grande empresa, reconhecida mundialmente como uma das maiores no setor de aves e de alimentação e, como consequência, haverá o aumento no número de desempregados, além da redução da arrecadação para o município.

Fonte: Redação Avicultura Industrial com informações Panorama Notícias