Ceclin
fev 11, 2017 0 Comentário


Barreiros tem FPM zerado por conta de dívidas junto ao INSS deixadas por ex-prefeito

O entao prefeito de Barreiros e candidato à reeleição em 2016, Carlinhos da Pedreira, ao lado do seu vice Leonardo Avellar (ambos do PSB)

O então prefeito de Barreiros e candidato à reeleição em 2016, Carlinhos da Pedreira, ao lado do seu vice Leonardo Avellar (ambos do PSB)

Blog Ponto de Vista

Em razão de dívidas herdadas da gestão anterior, o setor financeiro da Prefeitura de Barreiros, na Mata Sul, se deparou na manhã da sexta-feira (10/02) com uma situação nada animadora. Tudo porque o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) veio zerado. A retenção de recursos do FPM da Prefeitura dos Barreiros se deu principalmente devido as dívidas junto ao INSS.

Embora o funcionalismo público do Município tivesse os descontos referentes às contribuições previdenciárias retidas mensalmente em seus contracheques, ao que parece a gestão do ex-prefeito Carlinhos da Pedreira (PSB) não estava repassando parte desses recursos ao INSS como seria de obrigação. Por esta razão, a Receita Federal chegou a reter somente nesta sexta-feira R$ 1.292.791,69 para cobrir o rombo em relação a contribuições previdenciárias não realizadas e outros R$ 727.154,80 referentes a outras dívidas herdadas, totalizando a retenção de R$ 2.019.874,49 milhões.

Além de dívidas previdenciárias, a gestão do Prefeito Elimário herdou também débitos relativos a salários em atraso e falta de repasse dos empréstimos consignados junto a instituições financeiras, recursos que também eram descontados dos funcionários, porém não estavam sendo destinados para amortizar as dívidas junto aos bancos.

Confira abaixo um extrato do repasse de FPM neste dia 10 de fevereiro:

z-1

O secretário municipal de Finanças Cristiano Ximenes, em contato com o Blog Ponto de Vista relatou que a dívida junto ao INSS chega próxima aos R$ 25 milhões e que a Prefeitura tentará conseguir junto ao Órgão o parcelamento dos débitos existentes, porém caso o Município não consiga este parcelamento há a possibilidade do FPM vir zerado até a quitação da dívida, o que geraria sérios problemas. O secretário também externou que em breve irá apresentar ao Ministério Público e à população a real situação financeira deixada pelo antigo gestor.

“Até o final de março estaremos concluindo a auditoria e entregando ao Promotor de Justiça e à população barreirense um relatório completo da situação de como recebemos a Prefeitura. O que até agora tivemos acesso demonstra  que as dívidas são bem maiores do que imaginávamos.”, expressou Cristiano.

Vale lembrar que recentemente a Prefeitura dos Barreiros fechou um acordo com representantes dos sindicatos locais para o pagamento dos salários em atraso deixados pela antiga gestão. Porém, o que o Governo Municipal não contava era com a retenção de recursos do FPM, o que por sua vez acabou por gerar um clima de preocupação e pode comprometer o pagamento do salário do mês de fevereiro e o cumprimento do acordo firmado na Promotoria para o pagamento das parcelas referentes aos salários em atraso deixados pelo ex-prefeito Carlinhos da Pedreira.