Ceclin
fev 10, 2021 0 Comentário


Barragem de Jucazinho volta a abastecer Gravatá e Bezerros e amplia oferta d’água

Segundo a presidente da Compesa, a vazão d’água será de 85 l/s, ofertando quase 50% a mais de água em relação ao que ocorre hoje. Fotos: Anderson Souza/SECOM Gravatá

A quarta-feira (10.02) foi um dia importante na luta contra o problema d’água em Gravatá e Bezerros, no Agreste. Durante a vistoria de investimentos que a Compesa fez na região, a presidente da Companhia, Manuela Marinho, abriu, juntamente com o deputado estadual Waldemar Borges e o prefeito de Gravatá, Padre Joselito, ambos do PSB, as válvulas que fizeram voltar o abastecimento de água da Barragem de Jucazinho para atender as duas cidades. Também participaram da agenda, o diretor Regional do Interior, Mário Heitor, e o secretário de Infraestrutura, Mobilidade e Controle Urbano de Gravatá, Ricardo Malta.

“A ampliação da oferta de água a partir da reintrodução de Jucazinho vai representar uma diminuição do rodízio hoje enfrentado por gravataenses e bezerrenses”, adianta o deputado Waldemar Borges. Pelo projeto, a água recebida de Jucazinho será tratada na Estação de Tratamento de Água (ETA) Bezerros, que foi ampliada, e em seguida será distribuída para a própria cidade de Bezerros e para Gravatá, levando mais qualidade de vida para a população desses importantes municípios pernambucanos.

Segundo a presidente da Compesa, a vazão d’água será de 85 l/s, ofertando quase 50% a mais de água em relação ao que ocorre hoje. O investimento foi de R$ 1 milhão. “A Compesa também está fazendo outras ações na região, como em Gravatá, por exemplo, quando entregamos, há pouco tempo, a obra de esgotamento sanitário da cidade, que já está cobrindo 30% do município e, em breve, estamos voltando às obras de Amaraji, que será muito importante para deixar definitivamente a cidade sem rodízio”, adiantou Manuela.