Ceclin
out 25, 2012 0 Comentário


Atraso no pagamento de salários afeta educação e saúde em Gameleira

Com informações do G1 PE

Servidores públicos da cidade de Gameleira, na Mata Sul pernambucana, a 80 km do Recife, reclamam do atraso no pagamento dos salários e das condições de trabalho. Devido ao não pagamento, profissionais da área de saúde e de educação estão com dificuldades de oferecer serviços básicos. As consequências são sentidas pela população, que está sem frequentar escolas e sem atendimento nos hospitais públicos.

Nos colégios, as salas estão desertas, sem estudantes. Os pais já estão preocupados com o futuro dos filhos, querendo saber quando a rotina de aulas será retomada. “Meu medo é que elas [as filhas] sejam reprovadas, porque está no final do ano letivo. Sem o pagamento dos professores, sem eles dando aula, vai prejudicar elas no futuro”, lamentou a dona de casa Maria da Conceição, que tem duas filhas matriculadas na rede municipal.

A última vez em que os alunos da cidade assistiram aula foi em 10 de outubro. A situação se agravou devido à falta de pagamento no mês de setembro de alguns professores. A atual gestão, de julho para cá, começou a atrasar os salários dos professores.

A falta de pagamento da rede municipal de Gameleira fechou creches e está causando transtornos para os 457 alunos da Escola Dom Eliseu. A merenda também está em falta. “Esse recesso é por conta da falta de pagamento. Também já tínhamos parado pela questão da merenda – a gente já vinha largando cedo por conta que não tinha merenda”, disse a professora Lígia Canto.