Ceclin
fev 18, 2015 0 Comentário


Atingida por chave de fenda cravada no braço, mulher teve ataque de fúria no João Murilo

Hospital João Murilo tem sua porta principal danificada por mulher descontrolada que veio da cidade de Feira Nova. Foto: Arquivo/AVV Imagem

Hospital João Murilo teve sua porta principal danificada por mulher descontrolada que veio da cidade de Feira Nova. Foto: Arquivo/AVV Imagem

Por volta do meio-dia da última sexta-feira (13), deu entrada na Emergência do Hospital  Regional João Murilo de Oliveira, uma mulher vítima de uma agressão física. Vânia Viviane Correia, de 23 anos, residente na Travessa da Rua Severino Manoel, na cidade de Feira Nova, perdeu o controle de si.

Vânia Viviane chegou na Unidade Hospitalar com uma chave de fenda cravada no braço esquerdo, além de várias escoriações pelo corpo. Depois de ser medicada pela equipe médica de plantão, a jovem ficou totalmente agressiva e tratando mal à todos que estavam ao seu redor, sobrando também para os pacientes e funcionários. Em  seguida, sob um ataque de fúria, partiu para bater com violência na porta central da emergência hospitalar, chegando a quebrar o vidro, quando acabou se cortando com os estilhaços.

Devidamente detida, ela foi apresentada na Delegacia da Vitória de Santo Antão, onde foi autuada em flagrante por desacato e danos ao patrimônio público. Na oportunidade, foi arbitrada uma fiança mínima para que a mulher ficasse em liberdade, porém os familiares não conseguiram levantar o valor determinado. Sem opção, Vânia Viviane foi recolhida à Colônia Penal Feminina do Grande Recife.

Pelas informações colhidas através do correspondente José Sebastian, estas atestam que a mulher tem problema psiquiátrico, mas nenhuma  documentação foi apresentada durante o flagrante, o que levaria a tomar outro procedimento no inquérito policial.

Pessoas  próximas de Viviane acreditam que os familiares não tenham apresentado os documentos que comprovem o seu estado psiquiátrico, provavelmente em razão de que é melhor que a mulher fique um tempo longe dos seus parentes, que não mais aguentam o seu comportamento agressivo.