• Ceclin
mar 21, 2014 0 Comentário


Associação pede fim do zoológico do Parque 13 de Maio, no Recife

(Foto: Ademape / Divulgação)

do G1 PE

Após uma mobilização popular na internet, a Associação de Defesa do Meio Ambiente de Pernambuco (Ademape) protocolou uma ação no Ministério Público, na quinta-feira (20), pedindo a desativação do minizoológico do Parque 13 de Maio, centro do Recife. Os ambientalistas afirmam que as condições oferecidas aos animais não são adequadas.

No local, são encontrados cerca de 30 animais silvestres, como macacos-prego, papagaios-da-amazônia, iguanas e araras, além de outros animas domesticados, como patos e tartarugas. Para o presidente da Ademape, Manoel Tabosa, os bichos convivem diariamente com muito estresse, pela localização do parque, em pleno centro do Recife. “O barulho de carro e construção é acima dos limites para os animais. Algumas espécies precisam da escuridão da noite, para dormir e ter um dia tranquilo. No 13 de Maio, eles não conseguem o sossego, porque é iluminado”, disse.

Também são alvo de reclamação a convivência de animais sadios com os doentes e a falta de veterinários de plantão para cuidar deles. A Ademape quer que o local seja desativado e que os animais sejam transferidos para locais como o Zoológico de Dois Irmãos, Zona Norte do Recife.

Em 2011, a associação já havia ingressado com representação no MPPE pedindo o fechamento do espaço, mas não teve sucesso, pois a prefeitura prometeu reformar o local. De acordo com a assessoria de comunicação do Ministério Público, a ação deve ser distribuída para o promotor na próxima semana. Caso a Ademape não obtenha sucesso, promete entrar com ação civil pública com pedido de tutela antecipada, para conseguir uma liminar na Justiça.

Em nota, a Prefeitura do Recife informou que está elaborando um projeto que prevê a retirada de alguns animais do local e a melhoria da qualidade de vida dos demais. Esse projeto ainda será avaliado pelo prefeito Geraldo Julio.