Ceclin
nov 04, 2011 0 Comentário


Assembleia instala CPI da Telefonia Móvel

Folha de Pernambuco

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) instalou, ontem, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia Móvel. Com o intuito de averiguar as razões que levam as operadoras a oferecerem serviços de má qualidade, a CPI será presidida por Betinho Gomes (PSDB) e conta com Diogo Moraes (PSB) como vice-presidente e Rodrigo Novaes (PSD) como relator. A conclusão tem o prazo máximo de 120 dias.

Gomes, que também é o autor da proposta de criação da CPI, afirmou que visa acabar com o “descaso e descompromisso” das operadoras e “aprofundar a investigação” sobre o tema. De acordo com dados levantados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), até agosto, 227 milhões de brasileiros fazem uso de telefonia móvel. Em Pernambuco, esse número é de 10,4 milhões. O deputado Diogo Moraes salientou que os problemas são enfrentados de forma mais acintosa pelos clientes do interior do Estado.

O deputado Luciano Siqueira (PC do B), que foi o idealizador da Comissão Especial de Telefonia Móvel e Banda Larga, garantiu que a repercussão na sociedade o animou. “Tenho recebido respostas de usuários comuns, via telefone, facebook, twitter e, principalmente, e-mail. Estamos diante de um problema de grande importância, o que termina justificando a realização da CPI”, contou.

Os vereadores do Recife também se movimentaram com a ideia de alcançar uma solução para os problemas de telefonia móvel. A casa também instalou uma CPI, que será presidida por Sérgio Magalhães (PSD). Por só poder agir em âmbito municipal, os vereadores não poderão trabalhar em conjunto com os deputados da Alepe, mas Magalhães garantiu que poderá haver trocas de informações sem nenhum problema.