Ceclin
jul 20, 2016 0 Comentário


Artista vitoriense Fernandes Rodrigues comemora bons resultados da Fenearte

Fernandes Rodrigues ao lado do Cantor Maciel Melo em visita a Fenearte. Fotos: Divulgação

Fernandes Rodrigues ao lado do Cantor Maciel Melo quando este visitou a Fenearte. Fotos: Divulgação

Apresentando o universo brincante e encantador das antigas tradições, a 17ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) durou 11 dias de exposição, homenageando o ceramista Manuel Eudócio e o percussionista Naná Vasconcelos. Um dos destaques desta Feira, escultor e artista plástico vitoriense Fernandes Rodrigues, teve seu stand prestigiado por gestores públicos, autoridades políticas, profissionais liberais e artistas, a exemplo do Cantor Maciel Melo.

Algumas de suas peças foram escolhidas para compor os salões de destaques do evento. Uma delas – “A Benzedeira”- inclusive, adquirida por um turista estrangeiro. Outras ganharam relevância a exemplo do “Frevo no Marco Zero” e a escultura “Frei Damião – o Apóstolo Nordestino”. Fernandes Rodrigues, em outras edições da Fenearte, obteve prestígio, uma vez que o mesmo, no ano de 2013, recebeu o prêmio “Aclamação” no Salão de Arte Popular. O artista também já deixou sua marca nos espaços públicos de sua terra natal, Vitória de Santo Antão, Zona da Mata, pois algumas de suas obras de artes estão expostas em logradouros públicos, a exemplo do monumento “O Índio”, situado na Praça 03 de Agosto, popularmente conhecida como “Praça do Anjo”, no Livramento.

O colunista João Alberto fez o registro da passagem da atriz Marieta Severo, em Recife, quando ela parabenizou uma das peças de Fernandes Rodrigues .

O colunista João Alberto fez o registro da passagem da atriz Marieta Severo, em Recife, quando ela parabenizou uma das peças de Fernandes Rodrigues.

A peça de Rodrigues alusiva a Frei Damião foi uma das mais requisitadas durante a mostra no Salão de Arte Popular Religiosa, que teve a curadoria do Frei Rinaldo Pereira, gestor do Museu de Arte Sacra de Pernambuco (Maspe). A mostra reuniu peças que traduzem a pluralidade das representações religiosas, criadas por artistas de várias localidades e crenças.

Fernandes Rodrigues comemorou a boa receptividade com a saída de grande parte de suas peças expostas na Fenearte. Todos que por lá passaram atestaram que suas peças são expressivas, pois sintetizam e modelam as inúmeras expressões humanas.