• Ceclin
ago 05, 2010 1 Comentário


Arquidiocese de Olinda e Recife celebra Dia do Padre

A data foi comemorada em Chã Grande, no Agreste do Estado; a celebração reuniu um grupo de 50 padres e diáconos

Da Redação do pe360graus.com

Esta quarta-feira (4) foi um dia de oração e muita reflexão para aqueles que se dedicam ao sacerdócio na Igreja Católica, pois se comemora o Dia do Padre. A data foi celebrada pela Arquidiocese de Olinda e Recife, em Chã Grande, no Agreste do Estado.

O Mosteiro Da Escuta Do Senhor foi o lugar escolhido para a celebração que reuniu um grupo de 50 padres e diáconos. Na igrejinha, a missa presidida pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, serviu para celebrar o Dia do Padre, comemorado hoje porque é o dia de São João Maria Viane, patrono dos sacerdotes.

No sermão, dom Fernando falou sobre a importância da doação no exercício do sacerdócio. A Igreja Católica vive há décadas uma diminuição na ordenação de novos padres. O arcebisbo disse o que a Igreja vem fazendo para despertar novas vocações entre os jovens: “nós temos feito encontros vocacionais, tomando por base o movimento que se faz com coroinhas, para poder, então, despertar o interesse dos jovens para essa caminhada de vida consagrada. Isso tem dado muitos frutos”.

Depois da missa, os padres foram festejar o dia numa chácara. Lá, eles tiveram um dia de lazer e também uma oportunidade de conversar sobre os problemas comuns. Padre André Martins (foto), de Vitória de Santo Antão, foi ordenado há duas semanas. Ele explicou o que o levou a escolher o sacerdócio: “foi o testemunho do pároco da minha cidade. Desde criança que a gente tem ele como modelo de padre, sua dedicação ao povo de Deus. Isso me inspirou”.

Padre Edvaldo, sacerdote há 54 anos e pároco de casa forte, no Recife, disse qual a importância de ser padre para ele: “eu desejo servir a Deus servindo ao próximo. Eu me sinto bem fazendo o bem às pessoas. Seja quem for: não importa se é rico ou pobre, letrado ou ignorante, branco ou preto”.