• Ceclin
set 04, 2009 2 Comentários


ARIANO SUASSUNA NA FAINTVISA

Um programa criado pelo próprio Ariano Suassuna, chamado “Onça Malhada, Favela e Arraial” é uma súmula de princípios em defesa da cultura brasileira com enfoque a cultura popular.
A onça pintada representa o povo brasileiro e a sua diversidade étnica.
A Aula Espetáculo faz parte deste programa e conta através da música e da dança a origem da cultura brasileira. O espetáculo tem viajado todo o Estado e seu principal objetivo é trazer uma reflexão sobre a valorização da nossa cultura uma vez que este conceito está sendo distorcido e a cultura virando arte imoral. Segundo o Diretor de Cultura do Estado Amaro Ferraes, a verdadeira cultura deve está ligada diretamente a ética.

Ariano chegou cantando uma música levando o público ao delírio, nas Faculdades Integradas da Vitória de Santo Antão – FAINTVISA, na noite dessa quinta-feira (03), ele entrou pelo meio do auditório dançando e cantando com o público. ( Madeira de lei q o cupim não rói…).

Para Herika Araújo, representante da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes da Prefeitura da Vitória nesta Aula, este evento marcou o quanto Suassuna torna-se referência das raízes culturais do povo do Nordeste, sobretudo pernambucano.

A primeira parte do espetáculo, Ariano Suassuna conta várias histórias levando o público a dar muitas gargalhadas. Em seguida apresenta seus músicos e dançarinos começando assim a viagem pela cultura do nosso País. A aula Espetáculo durou quase duas horas, mas a sensação era de apenas alguns minutos.
O roteiro da dança como conta a história, fala da origem da cultura do povo brasileiro que não poderia ser outro, uma dança indígena religiosa chamada TORÈ, depois uma demonstração de dança portuguesa, e continua com uma das músicas de Antonio Madureira homenageando a cultura dos negros através do maracatu.

Ainda o público pode ouvir o que Ariano chama de verdadeira música e voz com dois intérpretes maravilhosos. Um dos momentos mais marcantes foi a Ave Maria cantada em latim pelo intérprete Ednaldo Cosmo Santana. Também foi apresentado uma dança do MAXIXE, música popular brasileira de origem urbana e finalizou com o Dobrado e Capoeira que deram origem ao Frevo.
por Lissandro Nascimento.