Ceclin
fev 11, 2010 0 Comentário


Arbitragem erra. Santa perde

Publicado em 11.02.2010
Lucas Liausu

VITÓRIA DE SANTO ANTÃO – Limitado e prejudicado de novo pela arbitragem – que não validou um gol –, o Santa Cruz não conseguiu passar pelo Vitória, ontem, no Carneirão. A equipe coral até que tentou, mas falhou nas finalizações e viu Jadílson e Eduardinho comandarem a festa dos mandantes, que venceram por 2×1. André Leonel descontou para os corais. Com 11 pontos, o Santa se segurou na 6ª posição. O Vitória também tem 11, em 8º. Sem vencer há cinco jogos, o tricolor do Arruda somou apenas um ponto dos últimos 15.

Os tricolores reclamaram muito do árbitro Antônio André, que não validou o gol de Gilberto Matuto no último lance do jogo. O árbitro alegou que a bola não cruzou a linha do gol, mas uma imagem da TV mostrou que o goleiro Rodrigo Carvalho tirou a bola de dentro do gol. No jogo passado, o time e a direção reclamaram de um pênalti não marcado.

O Santa iniciou o jogo dominando o Vitória. O primeiro susto foi logo aos quatro minutos após uma cobrança de falta do meia Jackson. Joélson e Alysson tentaram, mas passaram em branco. Soberano, o Santa parecia estar mais perto de abrir o placar. Joélson e André Leonel, duas vezes, cada, tiveram as chances pelo time tricolor.

A última, com Leonel, foi a mais perigosa. Depois de cruzamento perfeito de Marcos Mendes, o centroavante cabeceou sozinho para defesa milagrosa de Rodrigo Carvalho.

Até então apagado na partida, o Vitória resolveu jogar apenas no último minuto da primeira etapa. O lateral-direito Suelinton cruzou com perfeição para o artilheiro Jadílson, que completamente livre de marcação não teve muito trabalho para marcar: 1×0.

O Santa voltou para a segunda etapa ainda mais ligado. Marcos Mendes arriscou de muito longe, o goleiro Rodrigo Carvalho deu rebote, e Joélson, por cobertura, mandou a bola na trave. No lance seguinte, Elvis chutou para boa defesa de Carvalho. O gol do Santa, que parecia questão de tempo, veio um minuto depois. Aos sete, o artilheiro Joélson teve muita calma para cruzar a bola na cabeça de André Leonel. Com bastante precisão, o camisa 9 mandou a bola á rede.

Depois do gol sofrido, o técnico do Vitória, Roberto de Jesus, sacou o atacante Jadílson para colocar o veloz Eduardinho. A mudança deu certo, tanto que, aos 12, foi o camisa 17 quem apareceu para desempatar e dar números finais ao placar. O zagueiro Sandro Miguel mandou uma bomba na cobrança de falta. A bola explodiu no travessão de Bagio, e Eduardinho só teve o trabalho de cabecear para decretar o 2×1.

Observando o fraco desempenho do lado direito do seu time, o técnico tricolor Dado Cavalcanti sacou Baiano para a entrada de Gilberto Matuto, que cobrou uma falta em seu primeiro lance no jogo e mandou a bola na trave de Rodrigo Carvalho. O Santa voltou a ser superior em campo, mas novamente o problema das finalizações pesou.


GOLEIROS

Informações de bastidores dão conta de que o ex-goleiro do Internacional, Michel Alves, está com quase tudo acertado com o Santa Cruz. Outro nome especulado é o de Gatti, que viveu seu melhor momento no Cruzeiro. Darci deve se transferir para o Tigres-RJ.
(Jornal do Commercio).


Salgueiro salvo por Nildo Petrolina
Publicado em 11.02.2010

O Salgueiro teve dificuldades, mas venceu o Vera Cruz por 1×0, ontem à noite, no Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro. O gol salvador foi marcado por Nildo Petrolina, aos 45 minutos do segundo tempo. O time sertanejo está na terceira colocação com 16 pontos. Já a equipe de Vitória de Santo Antão, caiu da oitava para a 11ª posição com dez pontos na zona de rebaixamento.

A partida foi muito equilibrada, com as duas equipes marcando forte. Por isso, as oportunidades gols foram raras, especialmente no primeiro tempo. O Vera Cruz, que tentava sempre o contra-ataque, chegou muito pouco à defesa do Salgueiro, que também não conseguia levar perigo ao adversário.

No segundo tempo, o Salgueiro melhorou um pouco, chegava mais à frente. Mesmo assim, as chances de abrir o placar foram poucas. Mas depois de muita insistência, quando jogo caminhava para o empate sem gols, o atacante Tássio, que havia entrado no lugar de França sofreu uma falta na entrada da área. O lateral-esquerdo Nildo Petrolina cobrou com perfeição para fazer 1×0, aos 45 minutos, e decretar a vitória do time do casa.

O Salgueiro volta a jogar no dia 18, contra a Cabense, no Cabo de Santo Agostinho. Para essa partida, o time não vai contar com Rogério e Renato Frota, que foram punidos com o terceiro cartão amarelo. O Vera Cruz fará o clássico diante do rival Vitória, em Vitória de Santo Antão.
(Jornal do Commercio).