Ceclin
ago 26, 2009 0 Comentário


Aposentados: reajuste deve ser 6%

BRASÍLIA (AE) – O governo fechou na noite de ontem um acordo com as principais centrais sindicais para uma política de reajuste das aposentadorias com valor superior a um salário mínimo (R$ 465) em 2010 e 2011. O novo cálculo ainda terá que passar pelo Congresso Nacional.
Pelo acordo, os benefícios acima do salário mínimo serão reajustados a partir do ano que vem considerando o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), mais 50% do PIB de dois anos anteriores. Ou seja, em janeiro de 2010, se a proposta for aprovada ainda neste ano no Congresso, os aposentandos que ganham mais de R$ 465 podem receber um reajuste de mais de 6%.
O presidente da Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), Antonio Neto, ao sair da reunião realizada em Brasília sobre a proposta de reajuste real de aposentadorias e pensões da Previdência, comentouque o acerto, por enquanto, é o de concessão do porcentual da inflação mais 50% do índice de evolução do Produto Interno Bruto (PIB).
Segundo Antonio Neto, está sendo discutida também a formação de uma comissão para criar regras permanentes para aposentadoria de quem ganha acima de um salário mínimo. O sindicalista questionou e achou “estranho” fato de representantes dos aposentados não estarem participando do encontro, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede provisória do governo federal.
Neto comentou que essa ausência é estranha porque as propostas em discussão constituem “avanços importantes” para a categoria. Um desses avanços, segundo ele, seria a garantia de que o período durante o qual o trabalhador da ativa estiver recebendo seguro-desemprego ou aviso prévio seja computado na contagem do tempo para aposentadoria. Os sindicalistas querem, segundo Neto, que seja assinado um protocolo formal com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva garantindo o cumprimento desses itens.
(Folha de Pernambuco)