Ceclin
fev 08, 2010 3 Comentários


Após disputa jurídica, eleição dos Rurais acontece

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais da Vitória de Santo Antão realizou durante este domingo (07) a eleição de sua Diretoria para o mandato de quatro anos. Um de seus fundadores, o ex-vereador Manoel Santos, falecido há 15 anos, deixou um legado político entre os trabalhadores da grande área Rural da cidade. Legado este, que permanece até hoje sob a coordenação de sua família que domina o Sindicato desde então.

A eleição transcorreu com tranquilidade durante o dia, com a presença do Ministério Público, que acompanhou a eleição com apenas uma Chapa concorrendo, liderada pelo sindicalista João Santos, eleito por 665 associados, que compareceram para votar na Chapa única.

Contudo, esta tranquilidade não acompanhou os preparativos desta eleição, que chegou a ser suspensa por liminar judicial duas vezes. A Chapa de oposição terminou recorrendo à justiça para cancelar o pleito e aproveitou para levantar suspeitas quanto ao Estatuto da entidade.
Eles alegavam que há um artigo no Estatuto do Sindicato que vicia pela não renovação do Sindicato. O artigo afirma que para o associado ser candidato é necessário que ele participe de pelo menos “90%” das Assembleias Ordinárias durante o ano. Fato que impediu grande parte dos sócios inscrever a chapa opositora.

Presidente atual da FETRAF/PE, João Santos, filho de Manoel Santos, retorna a presidência do Sindicato Rural da Vitória de Santo Antão em uma situação não muito confortável. Ele terá que retomar uma campanha de filiação em massa junto aos trabalhadores, devido a significativa queda no número de seus associados, argumento usado pela oposição para justificar a insatisfação da categoria perante a antiga direção.

por Lissandro Nascimento.
Fotos: Gilberto Júnior.