• Ceclin
out 24, 2012 0 Comentário


Após derrota, prefeito de Escada promove desmonte da máquina pública

O prefeito de Escada, Jandelson Gouveia (PR), interrompeu diversas prestação de serviços públicos após perder a eleição no último dia 7, ao que tudo indica em retaliação a derrota do seu candidato Chico do Agrícola (PTB), segundo o Blog Escada.com

 Confira abaixo alguns fatos:

1 – Interrupção do transporte de estudante do SENAI;

2 – Interrupção do transporte de professores para o Distrito de Frexeiras (Objeto de denúncia pelo Sindicato dos Trabalhadores Municipais da Escada – SINTRAME);

3 – Dispensa de profissionais de diversas áreas;

4 – Interrupção da doação de medicamentos para crianças especiais;

5 – Interrupção do transporte de estudantes para a zona rural;

 6 – Interrupção dos serviços de fiscalização do trânsito pela Guarda Civil Municipal;

 7 – Doação irregular de terrenos públicos para correligionários; e

 8 – Interrupção da merenda escolar;

A Equipe de Transição do prefeito eleito Lucrécio Gomes (PSB), já acionou o Ministério Público, que deve promover investigação para apurar as denúncias e tomar as providências necessárias.

 PRIMAVERA

De forma semelhante ao prefeito de Escada, o seu irmão e atual prefeito de Primavera, Jadeildo Gouveia, conhecido popularmente por Galego do Gás – PR, também retirou o transporte dos professores. Segundo denúncia recebida por email dos leitores do Blog A Voz da Vitória na cidade de Primavera (Mata Sul), é de que tal atitude vem descumprindo o que determina a Lei Municipal nº 03/2010 – Estatuto do Magistério Público de Primavera em seu Art. 59.

A população, estudantes e professores estão revoltados com as ações cometidas pelo prefeito ferindo o que determina a Constituição Federal (de dar garantias para promover uma educação de qualidade). “Dentre outros descumprimentos podemos citar ainda que o mesmo não vem cumprindo a Lei do Piso do Magistério desde 2010 sem falar na infraestrutura local e da Saúde do município que encontra-se em condições de total abandono e precariedade”, relataram.