Ceclin
Maio 19, 2020 0 Comentário


Aplicativo ‘Atende em Casa’ também funciona em Escada e Primavera

Mais 20 municípios, agora do Agreste Meridional e Zona da Mata Sul do Estado, passam a ser assistidos, a partir desta terça-feira (19.05), pelo Atende em Casa, resultado de uma parceria entre o Governo de Pernambuco e a Prefeitura do Recife.

Na V Região de Saúde, entrarão no circuito os municípios de Águas Belas, Bom Conselho, Brejão, Caetés, Capoeiras, Correntes, Canhotinho, Calçados, Iati, Jucati, Lajedo, Palmerina, Paranatama, Saloá, São João e Terezinha.

Já na III Região de Saúde, passarão a ser beneficiados com a ferramenta os moradores de Escada, Lagoa dos Gatos, Primavera e Rio Formoso. Com o incremento, mais 463.437 pessoas poderão ter acesso ao aplicativo que orienta usuários que estejam apresentando sintomas gripais. Ao todo, já são mais de 5,7 milhões de pernambucanos de 66 cidades, em localidades espalhadas pela Zona da Mata, Agreste e Sertão, além de todo o Grande Recife e o arquipélago de Fernando de Noronha, contemplados com a iniciativa.

O Atende em Casa tem o objetivo de passar orientações para a população, seja para manter o isolamento domiciliar ou, após uma teleorientação feita por profissional de Saúde, fazer a busca qualificada por um serviço de saúde mais próximo da sua casa. A ferramenta já conta com mais de 62,4 mil usuários cadastrados.

Até o domingo (17.05), foram realizadas cerca de 21 mil teleorientações, com mais 7,9 mil chamadas de vídeo com um profissional. Ao todo, mais de 7,1 mil pessoas foram orientadas a procurar uma unidade de saúde e mais de 12,4 mil a permanecer em isolamento domiciliar.

O aplicativo, disponível pelo site www.atendeemcasa.pe.gov.br e para smartphones com sistema Android, permite que médicos, enfermeiros ou residentes médicos façam videochamadas e orientações aos usuários. Mais de 100 profissionais de saúde foram treinados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), responsável por coordenar os atendimentos fora do Recife, para atuação no Atende em Casa, reforçando as escalas de plantão.

Os profissionais recebem orientações quanto ao uso do aplicativo, protocolos clínicos da Covid-19 e fluxo de atendimento nas unidades de saúde.