• Ceclin
mai 13, 2008 0 Comentário


Apenas 5% dos trabalhadores se declaram negros

O Ministério do Trabalho divulgou nesta terça-feira (13) – dia em que se completam 120 anos da abolição da escravidão no Brasil – os dados de emprego no País dividido por raça. De acordo com o resultado da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) 2006, 64,43% dos entrevistados se identificaram como brancos, enquanto 26,14% se disseram pardos, 5,13% negros, 0,77% amarelos e 0,3% indígenas.
A Rais leva em conta apenas funcionários de carteira assinadas. Para o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, a divisão racial dos trabalhadores muito diferente dos números do total da população demonstram que, além do desemprego maior entre os negros, existe uma auto-discriminação muito grande.”Percebemos que há muitos negros e descendentes de negros que se auto-discriminam e se classificam como brancos. Provavelmente, temendo o preconceito. Temos que ter políticas públicas para isso para que as pessoas assumam as suas raças”, afirmou. O ministro lembrou que esta foi a primeira vez que foi feito essa divisão na Rais e indicou ainda que foi criada uma comissão no ministério para tratar de projetos que dêem maior empregabilidade para as diversas raças, etnias, gêneros e pessoas com deficiência. (Da Agência O Globo).