Ceclin
out 05, 2017 0 Comentário


Anistia Internacional reconhece trabalho desenvolvido pelo escritório dos Direitos Humanos em Vitória

fiscalização educativa nos ônibus urbanos, que circulam na grande Vitória

MPPE vai apoiar fiscalização educativa nos ônibus urbanos que circulam em Vitória. Fotos: Divulgação

O escritório dos Direitos Humanos que atua em Vitória de Santo Antão, na Mata Sul do Estado, recebeu correspondência da Anistia Internacional no Brasil parabenizando pelo excelente trabalho implantado na cidade em defesa dos direitos dos idosos e pessoas com necessidades especiais. A representante da Anistia Jurema Werneck, expôs em carta, um agradecimento sobretudo aos doadores que ajudam a manter o trabalho da Anistia Internacional. O escritório local vem desempenhando seu trabalho e articulando parcerias com o Governo do Estado, Prefeitura Municipal e as entidades da defesa dos direitos humanos.

escritório dos Direitos Humanos que atua em VitóriaA instituição abriu sua Ouvidoria dos Direitos Humanos que vem funcionando na sala 07 da antiga Estação Ferroviária de Vitória, situado na Praça Leão Coroado, Centro, das 08h. às 17h.

Atualmente a maior demanda tem sido referente as denúncias deferidas contra as agências bancárias e casas lotéricas, em razão do precário atendimento e descaso com os idosos, bem como aos deficientes e demais usuários.

FISCALIZAÇÃO

Após reunião com autoridades municipais, entidades não governamentais e a Dra. Lucile Alcântara, representante do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), ficou agendado em curto prazo, fiscalização educativa nos ônibus urbanos que circulam na grande Vitória de Santo Antão, concernente a acessibilidade e padronização dos assentos prioritários para idosos e deficientes.

As recentes fiscalizações nas empresas de transportes constataram muitas irregularidades que serão analisadas pela Promotoria de Justiça desta Comarca. Um grupo de trabalho, formado por representantes da sociedade civil, Governo Municipal e Governo do Estado, deverá reunir-se nos próximos dias na Câmara de Vereadores, a fim de deliberar sobre os projetos de lei e ação fiscalizatória em defesa dos idosos e deficientes.

 da Assessoria