• Ceclin
ago 28, 2018 0 Comentário


André de Paula e Paulo Roberto dividem palanque de Joaquim Lira

Abonada por André de Paula e Elias Lira a dobradinha entre Joaquim e Paulo Roberto em Vitória. Fotos: A Voz da Vitória

Abonada por André de Paula e Elias Lira a dobradinha entre Joaquim e Paulo Roberto em Vitória. Fotos: A Voz da Vitória

O acordo político foi externado durante ato de lançamento de Joaquim Lira que busca o segundo mandato de deputado estadual 

Por Lissandro Nascimento 

Nome bastante presente como candidato a deputado federal nas disputas eleitorais travadas pela família Lira em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, André de Paula, presidente estadual do PSD, convive neste pleito de 2018 com a divisão do palanque de seu estimado aliado, o deputado estadual Joaquim Lira (PSD), que acabou aceitando inserir ao seu palanque em Vitória outro candidato a deputado federal, o Paulo Roberto, que se filiou a nova sigla Patriota.

O acordo político foi externado durante ato de lançamento de Joaquim Lira que busca o segundo mandato de deputado estadual, na tarde do último sábado (25/8), no Beth Rodrigues Recepções, no Bairro da Matriz, em Vitória. “Estou aqui como amigo e irmão que considero a Joaquim. Ele é o melhor deputado dessa geração em Pernambuco”, destacou André de Paula durante o discurso, aproveitando ainda para ovacionar o ex-prefeito Elias Lira, o qual chegou a dizer que nos últimos 24 anos tem sido “um homem importante em minha vida”, para depois completar: “Sou um fã e sou liderado por Elias. Vitória vai ter dois federais, pois eu e Paulo Roberto estaremos juntos em Brasília para trabalhar ainda mais por Vitória”, assegurou o parlamentar.

André de Paula PSD 2018

Em meio a um público nesse evento que quase não se via materiais de campanha com o nome de André de Paula, predominando camisas, adesivos e bandeiras alusivas tão somente a Paulo Roberto, André fez questão por elogiar. “Paulo tem tido um papel muito importante nas minhas eleições. Será uma honra ao seu lado tomar as ruas defendendo o nome de Joaquim”, salientou.

Por sua vez, o empresário do setor de Educação e segundo colocado quando disputou a Prefeitura de Vitória pelo PSD em 2016, Paulo Roberto frisou que o ato de lançamento de Joaquim reforça a ‘união do grupo’. “Viemos aqui de comum acordo para fortalecer o grupo. Na disputa para deputado Federal além do meu nome, também colocaria o nome de André de Paula entre os 25 que merecem está na lista dos eleitos”, defendeu. O candidato ainda fez questão de frisar que para qualquer lugar que for ele dobra para estadual apenas com Joaquim Lira. “Joaquim tem o DNA de Elias e certamente será o majoritário em Vitória”, reforçou.

LEIA TAMBÉM:

- “Prefeito de Vitória é coronel e mau caráter”, afirmou Elias Lira

Tentando entender o ambiente difuso com o apoio a dois candidatos a Federal no ‘time amarelo’, um aliado muito próximo ao deputado contou, sob sigilo da fonte, que o grande interesse do grupo de Elias Lira é de fazer Joaquim o deputado estadual mais votado em Vitória para se contrapor a candidatura de Aglailson Victor, em uma queda de braço instalada com o atual prefeito Aglailson Júnior (PSB). A fonte ainda adiantou ao Blog que havia um risco de Paulo Roberto abrir uma dissidência no grupo, desagregando e com possibilidade de prejuízos eleitorais a Joaquim. “Por isso André aceitou dividir o palanque com Paulo”, sentenciou.

Elias Lira e Paulo Roberto 2018

Tanto Elias quanto Joaquim foram sintéticos ao declarar apoio a essa composição. “Paulo sempre esteve comigo no momento bom e no ruim. Sempre estive com André de Paula, mas aqui em Vitória esse ano Paulo Roberto é o meu federal!”, bradou Elias Lira. Joaquim foi ainda mais sucinto: “Paulo, o povo de Vitória sabe de sua capacidade de trabalho”.

Abonada por André de Paula e Elias Lira a dobradinha entre Joaquim e Paulo Roberto em Vitória, o fato que implica a lógica do espaço político é de que mais uma vez o ex-prefeito prova que é o “mestre do xadrez eleitoral.” Para todos os efeitos, a votação que porventura Paulo Roberto adquira na cidade irá tão apenas o crédito para Elias. Portanto, mais uma eleição e o empresário da educação ‘passa o recibo’ de apêndice de Lira. Do único pleito que disputou em 2016, Paulo obteve nas urnas mais de 30 mil votos como candidato a prefeito, entretanto, isso só foi possível devido o apoio dos Lira. De modo que mais uma vez se atesta que ‘Elias não dar ponto sem nó’.