Ceclin
dez 02, 2021 0 Comentário


Após alteração na Lei Orgânica e antecipação da eleição, André de Bau é reeleito presidente da Câmara de Vitória

Recondução de André de Bau na presidência da Câmara de Vitória é a prova de que ele conseguiu agradar “gregos e troianos”. Foto: Divulgação

Por Lissandro Nascimento

Foi reeleito para o biênio 2023-24 o advogado André Saulo dos Santos Alves (PSD) para a presidência da Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão, na Mata Sul pernambucana. André de Bau, com 45 anos, exerce seu quarto mandato parlamentar e detém formação em Direito Penal, além de atuar como professor da rede pública. Sua aprovação se deu no início da tarde desta quinta-feira (02.12), por 17 votos, numa Casa que consiste com 19 parlamentares, recebendo o aval do Legislativo para continuar sob o seu comando e legitimando a continuidade dos demais membros na Mesa Diretora da Casa.

Impedido pelo Artigo 9º da Lei Orgânica de ser reconduzido para a função que havia sido designado no último mês de janeiro para comandar o Legislativo no biênio 2021-22, precisamente sete vereadores decidiram apresentar a proposta e alterar a constituição municipal, assim, permitindo a sua reeleição. Essa alteração foi aprovada em dois turnos por ampla maioria no mês passado. Desde a promulgação da Lei Orgânica Municipal em 1990, essa já é a terceira vez que este dispositivo de permissão e ou não da reeleição é alterado.

A vontade política de uma dezena de parlamentares em permitir a recondução de André de Bau na presidência surgiu após o Líder do Governo, o vereador Mano Holanda (PSD), começar a manifestar entre os vereadores sua vontade de ser o candidato para substituir André no próximo biênio. Para assegurar a continuidade da composição da atual Mesa Diretora, esse grupo conseguiu permitir a reeleição, e para não abrir chances da criação de outro ambiente político na Casa Diogo de Braga, decidiram antecipar a eleição da Mesa Diretora para este dia 02 de dezembro.

Os vereadores André Carvalho (PDT) e o Líder da Oposição Carlos Henrique Queiroz (PP), mostraram-se contrários a alteração constitucional. Para tanto, Carvalho também se lançou à presidência, porém apenas contou com o voto do Líder do PP que fez um importante gesto político ao seu colega de oposição.

Ciente da vontade da maioria, que possuía votos tanto da base do Governo Municipal quanto da oposição, Mano Holanda assumiu publicamente que concordava com a permissão da reeleição e antecipação da eleição da Mesa Diretora, mantendo o seu apoio político para a recondução de André de Bau na presidência, filho do seu colega em legislaturas passadas, Bau Nogueira (ex-presidente da Câmara).

Dos cinco cargos que integram a Mesa Diretora da Casa Diogo de Braga, houve apenas uma mudança de nome. O vereador Lourinaldo Júnior irá substituir Edmilson de Várzea Grande, ambos do MDB, na primeira vice-presidência, no biênio 2023-24. Com exceção de Bau, todos os demais membros foram eleitos pela unanimidade do Legislativo. Ficando assim:

Presidente – André de Bau (PSD)

1º Vice-presidente – Lourinaldo Júnior (MDB)

2º Vice-presidente – Josias de Militina (Republicanos)

1º Secretário – Irmão Celso Bezerra (PSB)

2º Secretário – Felipe Cézar (PP).