Ceclin
jan 01, 2021 0 Comentário


André de Bau é o novo presidente da Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão

Por Lissandro Nascimento

André Saulo dos Santos Alves, de 45 anos, exerce seu quarto mandato parlamentar e detém formação em Direito Penal. Também professor da rede pública, André de Bau, como é mais conhecido, foi eleito por maioria absoluta, Presidente da Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão, na tarde deste 1º de janeiro, para comandar o Legislativo no biênio 2021-22.

André de Bau foi eleito pelo PSD obtendo 1.416 votos no último pleito, porém nas eleições de 2016 ele teve o apoio de 2.744 vitorienses, na época tendo o suporte de seu pai, Amaro Nogueira Alves, conhecido por Bau Nogueira que chegou por duas vezes exercer o cargo de presidente da Câmara de Vitória. O seu pai também foi em 2020 candidato à Câmara pelo PSD, ficando na primeira suplência, sendo convidado pelo prefeito eleito a fazer parte do secretariado. André de Bau foi líder da oposição na Câmara na gestão do ex-prefeito Aglailson Júnior (PSB), o que legitimou sua habilidade política no Plenário da Casa Diogo de Braga.

Eleito presidente com 18 votos, André de Bau apenas não teve o voto de André Carvalho (PDT) que decidiu também lançar-se a presidência tão somente para marcar posição política. Carvalho foi o vereador mais votado nas eleições 2020 e recebeu a atribuição de abrir a sessão do novo período legislativo.

A votação para compor a nova Mesa ocorreu depois que os 19 vereadores fizeram o juramento e empossados, escolheram a Mesa Diretora da Casa Diogo de Braga, ficando assim constituída:

Presidente – André de Bau (PSD)

1º Vice-presidente – Edmilson de Várzea Grande (MDB)

2º Vice-presidente – Josias de Militina (Republicanos)

1º Secretário – Irmão Celso Bezerra (PSB)

2º Secretário – Felipe Cézar (PP).

Por ordem dos mais votados no pleito 2020, os parlamentares eleitos e empossados foram, a saber: André Carvalho (PDT), Josias da Militina (Republicanos), Lourinaldo Júnior (MDB), David Frutas (PSB), Biu de Genário (PP), Mano Holanda (PSD), Edmilson de Várzea Grande (MDB), Romero Querálvares  (PSB), Novo da Banca (Republicanos), Felipe Cézar (PP), Marcos da Prestação (Republicanos), André de Bau (PSD), Marcone da Charque (Republicanos), Dr. Saulo Albuquerque (PDT), Irmão Celso Bezerra (PSB), Jota Domingos (PSB), Carlos Henrique Queiroz (PP), Beto de Bigode (PP) e Gold do Pneu (PTB).

Com a Mesa Diretora constituída, houve um momento de saia-justa na sessão de posse. O presidente eleito após agradecer o apoio dos seus pares, discursou questionando a postura que André Carvalho havia adotado para a divulgação nas redes sociais quanto à eleição da Mesa. Segundo Bau, o vereador em primeiro mandato afirmou que a eleição da presidência da Câmara havia se tornado um leilão de cargos na Casa, além de ter ironizado a elegibilidade de Bau Nogueira.  “É verdade que a separação dos Poderes é importante, mas a harmonia entre eles é o caminho para o bem do estado republicano”, concordou Bau com Carvalho, para depois completar: “Acusar que essa eleição teve leilão sem apresentar nenhuma prova, é leviandade, então se não há prova, é fakenews de sua parte”, tascou Bau. Antes, porém, houve um momento desalentado entre Mano Holanda (PSD) e André Carvalho quanto ao pronome de tratamento dado aos vereadores se de Vossa Senhoria e ou Vossa Excelência -, o que causou certo desconforto entre ambos.

André de Bau encerrou a sessão e convocou imediatamente outra para dar posse ao prefeito e vice-prefeito eleitos. O novo presidente ainda marcou uma Sessão Ordinária para inicio de fevereiro.

LEIA TAMBÉM:

Paulo Roberto e Edmo Neves são empossados pela Câmara da Vitória

 – “Vitória, demonstra teu valor”, é a marca do governo Paulo Roberto