Ceclin
jan 29, 2010 1 Comentário


Ambulâncias do Samu terão kit para diagnóstico de problemas do coração

Rafael Targino
Do G1, em Brasília

O Ministério da Saúde anunciou nesta quinta-feira (28) que, até o final do ano, pelo menos 450 ambulâncias do Serviço de Atendimento de Urgência e Emergência (Samu) serão equipadas com kits que vão permitir a análise de eletrocardiogramas em cinco minutos, permitindo que o diagnóstico seja feito antes de o paciente ser levado para o hospital. Por enquanto, somente unidades de suporte avançado do Samu –aquelas que contam com médicos dentro da ambulância- terão o kit.

Cada um desses kits terá um tele-eletrocardiógrafo portátil, que vai poder transmitir o exame, via sinal sonoro, por um celular ou telefone fixo. O eletrocardiograma é analisado na central de telemedicina do Hospital do Coração (HCor), em São Paulo. De acordo com o Ministério da Saúde, 16 médicos se revezarão durante 24 horas na central.

O diagnóstico rápido é importante por reduzir a taxa de mortalidade. Segundo o ministério, metade das mortes por infarto acontece nas duas primeiras horas e, a cada 30 minutos sem atendimento, o risco de morte aumenta 7%.

Atualmente, segundo o secretário de Atenção à Saúde, Alberto Beltrame, o médico da unidade avançada não tem esse suporte e precisa interpretar o resultado sozinho.

De acordo com Luiz Henrique Mota, do HCor, a tecnologia pode evitar que pacientes que tenham, por exemplo, um mal-estar passageiro, sejam encaminhados ao hospital e concorram com quem realmente precisa de atendimento.

Segundo o próprio ministério, o fato de um médico que receber um exame via internet e permitir uma segunda opinião reduz o deslocamento de pacientes a grandes centros em 50%.

Nem todas as ambulâncias, em um primeiro momento, estarão equipadas com o kit. O ministério tem 1.445 ambulâncias em funcionamento e a expectativa é que, até o final do ano, mais 1.850 comecem a circular.