Ceclin
fev 01, 2011 0 Comentário


Alepe terá eleição sem surpresas

Folha de Pernambuco

Com a escalação idealizada de antemão, a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco deve ocorrer, hoje, sem surpresas. A votação da diretoria está prevista para acontecer depois da cerimônia de posse, marcada para as 15h, no plenário da Casa de Joaquim Nabuco.


Após o protocolo, incluindo juramento e assinatura dos termos de posse, os parlamentares eleitos para a 17ª legislatura, com início efetivo amanhã, devem referendar a seguinte composição para o comando da Casa: Guilherme Uchoa (PDT/presidência), Marcantônio Dourado (PTB/primeiro vice-presidente), Edson Vieira (PSDB/segundo vice-presidente), João Fernando Coutinho (PSB/primeiro-secretário), Sérgio Leite (PT/segundo-secretário), Henrique Queiroz (PR/terceiro- secretário) e Eriberto Medeiros (PTC/quar­to-secretário). Uchoa e Coutinho irão para o terceiro biênio consecutivo.

Pesa nas costuras para definir o comando o princípio da proporcionalidade. O mesmo é referência para distribuição das lideranças e presidências de comissões na Casa. Oficialmente, a discussão de quem presidirá quais colegiados só deve ser aberta após a posse e eleição da Me­sa.

Nos bastidores, entretanto, o mapeamento está praticamente definido. Maior bancada da Ca­sa com 13 parlamentares, o PSB presidirá sete comissões. Depois de negociar a Comissão de Finanças com o PTB, atual titular, os socialistas abriram mão da referida presidência e aceitaram ficar com a de Administração.

Até ontem, o desenho acertado entre os socialistas dava conta da seguinte divisão: Justiça (Raimundo Pimentel), Administração (Aluísio Lessa), Leonardo Dias (Desenvolvimento Econômico), Diogo Moraes (Meio Ambiente), Vinícius Labanca (Esportes), Odacy Amorim (Negócios Municipais) e o deputado eleito para o primeiro mandato com a segunda maior votação da Casa, presbítero Adauto é cotado para ocupar uma comissão ainda incerta.

Detentor da segunda maior bancada, o PTB comandará Finanças (Silvio Costa Filho), Saúde (Izaías Régis) e Redação de Leis (Everaldo Cabral). Da oposição, o PSDB logrou Cidadania (Betinho Go­mes) e Agricultura (Claudiano Martins), enquanto o PT terá Tereza Leitão à frente da Comissão de Educação.

Posse e eleição da Mesa ocorrerão sob forte expectativa de suplentes e oposicionistas. Os primeiros aguardam decisão da diretoria sobre a ordem de suplência a ser adotada, se dos partidos ou das coligações. A ordem combinada com o Palácio do Campo das Princesas é aguardar o julgamento do STF sobre o caso. O sentimento na Casa é de que acabarão beneficiados aqueles que estão na fila dos partidos.

O governador Eduardo Campos (PSB), que encontra-se em Brasília para prestigiar as posses no Congresso Nacional, será representado pelo secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar.