Ceclin
ago 04, 2020 0 Comentário


ALEPE aprova criação de dia estadual por uma educação não sexista

A ALEPE aprovou a criação do Dia Estadual por uma Educação Não Sexista. A data, estabelecida em 21 de junho, foi proposta pelo deputado estadual Professor Paulo Dutra (PSB) como um momento de reflexão dentro das escolas sobre a necessidade de reparação das desigualdades históricas entre homens e mulheres em todas as áreas, principalmente na educação.

Esta data foi escolhida para dar mais visibilidade ao Dia da Educação Humana Não Sexista, que foi criado em 1991 pela Rede de Educação Popular entre Mulheres da América Latina e do Caribe para a realização de ações comuns entre os países, com o lema: “trabalhemos por uma educação humana não sexista”. O projeto, que aguarda apenas a sanção do governador Paulo Câmara para se tornar lei, prevê ainda que as secretarias de Educação e Esportes e da Mulher promovam atividades alusivas a esta data nas unidades escolares da Rede Estadual de Ensino.

“Para nós que lutamos por uma sociedade mais igualitária, pela ampliação dos direitos das mulheres e por seu acesso a espaços ainda ocupados majoritariamente por homens, é uma grande vitória. Agora, dentro do espaço pedagógico, ganhamos mais uma ferramenta para conscientizar nossos educandos sobre essa questão”, disse o deputado Professor Paulo Dutra.

O parlamentar lembra ainda que ajudou a criar os Núcleos de Estudos de Gênero, que funcionam nas escolas da rede estadual de educação integral. “Pernambuco já tem um protagonismo na promoção de políticas públicas para as mulheres. É um momento de fortalecer o trabalho que foi iniciado lá atrás com os Núcleos de Estudos de Gênero, que tivemos a honra de ajudar a criar, em 2010, junto com a então secretária da mulher, Cristina Buarque. É um tema que sempre esteve e sempre estará em nossa pauta”, comentou.