• Ceclin
jan 27, 2009 4 Comentários


Água para todos

Por Isaltino Nascimento

Universalizar o fornecimento de água no Estado em oito anos e o saneamento básico em 12 anos. Esta é a proposta do governador Eduardo Campos, que em dois anos de gestão já conseguiu tirar mais de um milhão de pessoas do racionamento em Pernambuco.

No início deste mês, quem saiu desta lista vermelha foi o município de Glória do Goitá. Com um investimento de R$ 4 milhões, o novo sistema de abastecimento da cidade vai beneficiar os mais de 28 mil moradores que viviam as agruras da falta d’água há mais de dez anos.

O novo sistema produtor de Glória do Goitá tem origem na transposição de água da Barragem de Carpina, por meio de uma adutora de 18 km de extensão. Além dessa unidade, foram construídas uma estação elevatória e uma nova estação de tratamento de água (ETA). Agora, a vazão é de 22,5 litros/segundo, garantindo o abastecimento regular por um período mínimo de dez anos.

Limoeiro, Agrestina, Altinho e Ibirajuba são os próximos a serem beneficiados com obras semelhantes, para as quais já foram assinadas ordens de serviço. Também já estão em curso as licitações para melhorar o fornecimento de água em Lagoa de Itaenga e Lagoa do Carro.

Com o programa de abastecimento de água, a intenção do governador Eduardo Campos é repetir a façanha do ex-governador Miguel Arraes na área eletrificação rural. Hoje, conforme certificação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), 100% das residências pernambucanas têm energia elétrica. Isso em função do programa iniciado por Arraes, que depois virou modelo para o governo federal.

E é para transformar sistemas de rodízio e carros-pipas em coisa do passado – assim como são hoje as propriedades sem energia – que a atual gestão está empenhada. Um trabalho árduo e contínuo, já que o quadro encontrado no início de 2007 foi o de 75%das cidades em sistema de rodízios ou em colapso e mais de quatro milhões de pernambucanos sofrendo com a situação.

A torcida é para que o propósito de Eduardo Campos seja alcançado. Pois ter água de qualidade e sistema de saneamento adequado significa mais que acabar com racionamento e esgoto a céu aberto. Representa menos doenças e mais qualidade de vida.

Por Isaltino Nascimento (www.isaltinopt.com.br), deputado estadual pelo PT e líder do governo na Assembléia Legislativa, escreve para o blog todas às terças-feiras.