Ceclin
Maio 25, 2010 0 Comentário


Agriculturos recebem certificados por qualidade em orgânicos

Grupo de 12 produtores da Zona da Mata será pioneiro na região com o credenciamento do MAPA no sistema de Organizações de Controle Social

A certificação de qualquer produto é sinônimo de garantia de procedência e de qualidade. Com a produção de orgânicos não é diferente. Ela garante que o produto que está à venda atenda aos critérios de funcionamento da agricultura orgânica e de todo o seu sistema de produção, desde a propriedade rural ao ponto de venda.

É neste contexto em que o Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Articulação Regional (Sedar), desde 2007 trabalha com potenciais produtores de orgânicos da Zona da Mata e nesta terça-feira (25), entregará aos 12 primeiros agricultores da região o certificado de cadastramento no sistema de Organizações de Controle Social (OCS), junto ao Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

A entrega será feita na Superintendência do MAPA, às 9h, dentro das comemorações da VI Semana dos Alimentos Orgânicos (de 23 a 30/05).

A ação é o primeiro passo rumo à certificação e já é resultado do projeto Polo de Orgânicos, promovido pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Zona da Mata de Pernambuco (PROMATA), atualmente vinculado à Sedar.

Atendidas por esta iniciativa do Polo de Orgânicos, estão as associações de Pequenos Produtores Rurais do Assentamento de Porteira 1, composta por três produtores; e a dos Pequenos Produtores Rurais da Comunidade de Palmeiras, com nove agricultores familiares já cadastrados. A proposta do cadastramento de agricultores está prevista nas exigências legais impostas pelo Ministério da Agricultura para a produção orgânica. Para isso eles têm que fazer parte de uma Organização, que pode ser formal ou informal, e que permitam o acesso dos consumidores às suas propriedades.
Polo de Orgânicos – Focado em estruturar o Polo da Agricultura Orgânica de Pernambuco, o PROMATA desde 2007 atua nos municípios de Vitória de Santo Antão, Pombos, Glória de Goitá, Chã de Alegria, Lagoa de Itaenga, Chã Grande, Amaraji, Primavera, Ribeirão e Gameleira.
Entre as ações já realizadas, destacam-se a mobilização de 741 agricultores familiares, distribuídos em 217 comunidades, que já aderiram ao projeto; a capacitação em agricultura orgânica para 452 produtores – com aulas práticas e teóricas; e 454 planos de manejo já aprovados – o material indica recomendações técnicas com relação a fertilidade e correção do solo, culturas a serem exploradas, combate a plantas invasoras, pragas e doenças, entre outros.

Serviço:

O quê? – Entrega dos certificados de cadastramento no sistema de Organização de Controle Social

Onde? – Superintendência Federal do MAPA-PE, na Av. San Martin, nº 1000 – Recife.

com informações da Assessoria.