• Ceclin
out 23, 2008 0 Comentário


Aglaílson Júnior quer a Secretaria da ALEPE


Diario Político
Coluna de Marisa Gibson, do Diário de Pernambuco.

Palácio não intervém

O presidente da Assembléia Legislativa tem o poder político, mas quem dá as cartas lá dentro da Assembléia é o primeiro-secretário. Portanto, há motivos de sobra para a disputa que vem sendo travada entre os deputados socialistas João Fernando Coutinho e Aglailson Júnior pela Primeira-Secretaria. Os dois, amigos próximos de Eduardo Campos, estão em pé de guerra, mas se depender do governador este assunto não vai chegar ao Palácio das Princesas: “Eles lá que se entendam. Esta é uma questão para ser decidida no voto”.

No cargo há dois anos, João Fernando não pensa nem de longe abrir mão desse espaço de poder, lembrando que a tradição da Casa é pela recondução. De fato, ele estava cotado para permanecer no cargo, até que Agailson conseguiu convencer deputados do PSB a assinar uma lista em apoio ao seu nome. Na expectativa de chegar à primeira-secretaria, Aglailson argüenta que existe um acordo dentro do partido garantindo um revezamento que, segundo João Coutinho, “esse acordo só existe na cabeça dele”.

No entanto, para se garantir, João Coutinho, também passou uma lista conseguindo a assinatura de deputados de todos os partidos, para se manter no cargo. Aliás, João Coutinho foi eleito Primeiro-Secretário em 2007 com apoio de Eduardo e dizem até que o governador queria o socialista como presidente da Assembléia, mas depois de muitas negociações, a presidência da Casa terminou ficando mesmo com Guilherme Uchoa que disputava o cargo com José Queiroz, também do PDT, que hoje é prefeito eleito de Caruaru.

O presidente da Assembléia, Guilherme Uchoa (PDT), cuja recondução ao cargo é quase consenso, acredita que os dois vão chegar a um entendimento e até o dia 2 de dezembro tudo estará decidido na santa paz. Mas quem viu João Coutinho e Aglailson recentemente pôde constatar a animosidade que os separa, embora ambos se esforcem para mostrar, em público, uma cordialidade que, seguramente, não existe. Num encontro social na terça-feira, os dois ficaram sentados lado a lado, mas parecia que estavam saboreando nitroglicerina pura.
(Diário de Pernambuco).