Ceclin
out 16, 2014 0 Comentário


Aécio diz continuar valorização do mínimo, mas votou contra no Senado

Escrever em seu programa de governo que vai dar “continuidade na política de valorização do salário mínimo” soa, no mínimo, como uma incoerência quando se analisa a atuação de Aécio Neves (PSDB) no Senado.

Em 2011, o senador tucano votou contra a política de valorização do salário mínimo

Em 2011, o tucano votou contra a política de valorização do salário mínimo (PLC 1/2001), que garantia aumentos reais, ano a ano. O Projeto de Lei reajustava o salário até 2015, baseado na correção da inflação somado ao aumento do PIB (Produto Interno Bruto). Veja o vídeo no Portal Vermelho.

Aécio já anunciou que, se eleito, Armínio Fraga será o novo Ministro da Fazenda. O economista do tucano declarou que a política de valorização do salário mínimo é um tema que precisa ser discutido. “O salário mínimo cresceu muito ao longo dos anos. É uma questão de fazer conta. O assunto é muito complexo e polêmico”, disse.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, lembrou que não foi a primeira vez que Aécio agiu em desfavor dos trabalhadores. “Quando o presidente Fernando Henrique Cardoso propôs mudanças no artigo 618 da CLT, que retirava, claramente, o direito dos trabalhadores, o presidente da Câmara dos Deputados era Aécio Neves”, disse.

O processo foi aprovado na Câmara mas, em 2003, o presidente Lula mandou retirar o projeto da tramitação no Congresso. O tucano defendia que garantias dos trabalhadores, como férias e jornada poderiam ter alterados em acordos coletivos. Freitas avalia que o projeto de Aécio retira o direito dos trabalhadores.

Para ele, o único projeto capaz de garantir os avanços mais significativos é o da presidenta Dilma. Desde o primeiro governo do ex-presidente Lula, o salário já foi reajustado em 71% acima da inflação.

A presidenta Dilma acredita que o aumento do poder de compra do salário mínimo contribuiu para o fortalecimento da economia do País e para a redução das igualdades sociais. “Houve governos em que o salário mínimo era baixíssimo e a inflação era muito alta, bem mais alta do que nos nossos governos, meu e do Lula. O que nós estamos fazendo é apenas recuperar o poder de compra do salário mínimo, que vinha perdendo valor fazia muito tempo”, disse a presidenta.

Em 2015 o próximo presidente deverá rever o sistema de reajuste do salário. “Posso garantir que no próximo governo, nós vamos manter tudo o que está dando certo. E esse é o caso da política de valorização do salário mínimo.”

Fonte: Agência PT de Notícias