• Ceclin
mai 23, 2019 0 Comentário


Adolescentes do Case de Pacas iniciam curso na área de alimentação no IFPE Vitória

Profissionais formados nesse curso são habilitados para atuar em laboratórios de controle de qualidade, unidades agroindustriais ou mesmo como autônomos. Foto: Rafael Souto Maior/Funase

Profissionais formados nesse curso são habilitados para atuar em laboratórios de controle de qualidade, unidades agroindustriais ou mesmo como autônomos. Foto: Rafael Souto Maior/Funase

Concluintes da formação profissional são habilitados a atuar em laboratórios de controle de qualidade. Alunos são do Case Vitória de Santo Antão 

Doze adolescentes da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) começaram, nesta semana, o curso de Operador de Processamento de Frutas e Hortaliças, ofertado pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE). A formação profissional instrui os alunos a acompanhar e controlar etapas da industrialização de alimentos derivados desses produtos. Os estudantes são do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Vitória de Santo Antão, situado no distrito de Pacas, na zona rural. Semanalmente, sempre nas terças-feiras, o grupo se deslocará até o campus do IFPE, localizado na área urbana do Município.

Profissionais formados nesse curso são habilitados para atuar em laboratórios de controle de qualidade, unidades agroindustriais ou mesmo como autônomos. A área de alimentação já havia atendido adolescentes do Case Vitória no ano passado, por meio do curso de Produção de Massas. A experiência foi considerada exitosa e resultou na oferta da nova turma, a primeira deste ano. Além de Vitória de Santo Antão, em outros municípios, como Caruaru, Garanhuns e Abreu e Lima, a Funase e o IFPE mantêm parcerias para a inserção de socioeducandos em medida de internação ou de semiliberdade em cursos de qualificação profissional.

“A oferta desse curso na área de alimentação ocorreu levando em conta um levantamento de interesses que promovemos no início do ano nas unidades socioeducativas. Mas, além do conteúdo das aulas, em si, a experiência de estar no campus de uma instituição como o IFPE já se mostrou muito valiosa para todas as turmas que levamos para cursos. O socioeducando tem a oportunidade de enxergar um novo leque de possibilidades, um universo novo com o qual, possivelmente, ele não estava familiarizado”, avaliou o coordenador do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, Normando de Albuquerque.

Na primeira visita ao campus, os adolescentes conheceram salas de aula, laboratórios e a padaria onde terão as aulas práticas. O momento foi acompanhado pelo coordenador geral do Case Vitória de Santo Antão, Ricardo Veríssimo, pelo integrante do Eixo Profissionalização da Funase, Rafael Souto Maior, e pelo diretor geral do IFPE Vitória, Mauro França.