• Ceclin
jul 12, 2019 0 Comentário


Acusado de tráfico e homicídios em Gravatá é preso em operação policial

Delegado Álvaro Grako e o Tenente Coronel Fabio Batista detalharam a operação. Foto: PCPE/Divulgação

Delegado Álvaro Grako e o Tenente Coronel Fábio Batista detalharam a operação. Foto: PCPE/Divulgação

A Secretaria de Defesa Social (SDS-PE), através das Polícias Civil e Militar no âmbito do Pacto pela Vida, desencadeou na quinta-feira (11/07), a Operação de Intervenção Policial Tática denominada “Rinha Fechada”, vinculada à 12ª DESEC de Vitória, sob a supervisão do Delegado Álvaro Grako e do Tenente Coronel PM  Fábio Batista, com o efetivo da Delegacia de Gravatá e da 5ª Companhia Independente da PM, quando cumpriram 03 mandados de prisão por tráfico e homicídios envolvendo José Almir Barros de Morais. 

Na ação foi também realizada busca e apreensão domiciliar na residência em que Almir estava escondido na Zona Rural de Gravatá, Sítio Palmeiras, com a esposa. Na ocasião foi apreendida uma Pistola Taurus com dois carregadores totalmente carregados, sendo um deles alongado, que será encaminhados ao Instituto de Criminalística (ICP) para confrontação balística com os projéteis encontrados nas vítimas.

Segundo o Delegado Álvaro Grako, Almir é atualmente o traficante mais procurado de Gravatá com grande dominação territorial na cidade do Agreste do Estado, já tendo diversas passagens por tráfico de drogas e homicídios. Nos meses seguintes à sua soltura houve grande crescimento no número de homicídios, fruto da sua retomada do comando do tráfico de drogas em Gravatá. Por esta razão, Almir é investigado pela prática de 06 (seis) homicídios, cometidos apenas em 2019, além daqueles cometidos em anos anteriores.

Solto desde outubro de 2018, o homem é investigado, segundo o Delegado, devido aos homicídios serem motivados pela retomada de território. “Quando ele voltou às ruas, quis tomar o seu território e, nisso, ele retomou a preço de muito sangue, vitimando muitas pessoas que estavam ocupando aquelas bocas de fumo”, disse. “Ele começou, um a um, a tomar aquelas bocas de fumo que estavam ocupadas por outros traficantes e que aqueles traficantes se negavam a comprar droga e revender para ele. Aqueles que se negavam, pagavam com a morte”, completou. O acusado foi conduzido ao Presídio da Vitória de Santo Antão.

HOMEM SE SUICIDA APÓS ESFAQUEAR EX-COMPANHEIRA

Jéssica Thaís e Geninho

Nesta sexta-feira (12/7), José Genilson da Silva, conhecido por ‘Geninho Pedreiro’,  cometeu suicídio na rodovia BR-232 em Gravatá, após ter esfaqueado sua ex-companheira Jéssica Thaís Oliveira da Silva, 23 anos.

Jéssica Thaís havia encerrado o relacionamento com Geninho que inconformado a matou.  Depois de cometer o crime, ele acabou se jogando na frente de um caminhão que transitava pela BR-232, morrendo no local.