Ceclin
nov 24, 2008 3 Comentários


Abono para professor comprar computador

Publicado em 22.11.2008

No pacote de ações para a área de educação, é incluída verba para professores adquirirem notebooks e a bonificação por resultados

Viviane Barros Lima
O pacote do governo anunciado na sexta-feira trará um conjunto de ações para a área de educação. Entre as medidas, uma prevê que os professores do ensino público estadual terão direito a um abono de R$ 2.300 para ser usado na compra de computadores. As regras da compra serão definidas pela Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI), mas o dinheiro não vai ser descontado do salário. O governo de Pernambuco tomou como base a iniciativa de outros três Estados que já realizam projetos semelhantes. O governador Eduardo Campos afirma que a medida é uma forma de facilitar o trabalho dos professores.
Além do bônus para os computadores, os funcionários (incluindo professores, porteiros, merendeiros, entre outros) das escolas que conseguirem atingir pelo menos metade das metas estipuladas pelo governo vão receber um 14ª salário. Entre as metas estão a queda na evasão escolar e o aumento do número de alunos aprovados. O valor do benefício será proporcional ao percentual de metas atingidas.
O Estado reservou R$ 29 milhões para conceder as gratificações. Em caso de sobra de parte do dinheiro, se por acaso poucas escolas obtiverem bons resultados, os funcionários daquelas que conseguirem atingir as metas vão receber um bônus a mais. Ou seja, os que se saírem bem poderão receber um 15º salário.
No conjunto dos 35 projetos que serão enviados para a Assembléia, ainda há outros no setor de educação. Uma das medidas vai ser incluir mais 50 escolas no regime de horário integral para fazer com que os alunos tenham dois turnos de aulas no dia. Hoje, o regime já funciona em 51 unidades de ensino.
Boa parte dos 256 novos cargos comissionados que o governo quer que sejam criados são para integrar o quadro de funcionários das escolas. Segundo o secretário de Educação do Estado, Danilo Cabral, o preenchimento das vagas seguirá o perfil técnico dos candidatos.
Eduardo também quer instituir bolsas de estudo para ampliar a carga horária dos alunos que estão atrasados. “Pode beneficiar um menino ou menina que esteja na quarta série, mas com idade para estar cursando a sétima série, por exemplo”, informa o governador. (Jornal do Commercio).

MATÉRIAS VINCULADAS
Pacote cria plano de cargos para servidores
Compra de imóvel livre de taxas do TJPE
Fundac divide ações com os municípios
Incentivos para ampliar telefonia