Ceclin
jan 12, 2010 1 Comentário


A VOZ DA VITÓRIA em sua Mesa Redonda aborda os cuidados com a voz

O Programa Mesa Redonda, veiculado pela Rádio Tabocas FM (98,5) apresentado por Lissandro Nascimento debateu na última sexta feira (08), início da tarde, os cuidados que se deve ter com a voz.
A convidada, a fonoaudióloga Juliana Santos, citou técnicas para o aperfeiçoamento da articulação, respiração, entonação e pronúncia de profissionais que utilizam a voz em suas atividades, como atores, locutores, apresentadores de TV, telemarketing, propagandistas, políticos e outros.


De acordo com a fonoaudióloga, avaliar e tratar problemas com antecedência como rouquidão, seqüelas de tumores e alteração no tom da voz é bom início para a prevenção. Os profissionais da voz são todos os indivíduos que tem como seu instrumento de trabalho a voz, ou seja, dependem da voz para exercer a sua profissão.

“A voz é algo tão característico e importante como a nossa própria fisionomia e impressão digital ela varia de acordo com o sexo, idade, profissão, personalidade, estado emocional e a intenção que a usamos. É através da nossa voz que expressamos nossos sentimentos, emoções, ideias e pensamentos. Ela também mostra quem nós somos, além de conseguimos nos comunicar com outras pessoas só utilizando a voz, como por exemplo, em uma conversa ao telefone, e seremos compreendidos perfeitamente”, disse Juliana Santos.


A voz é produzida a partir do ar que sai dos pulmões, passa pela laringe, onde estão localizadas as pregas vocais, as mesmas no momento da expiração, aproxima-se e vibram, produzindo assim o som. Este som, que de início é baixo e fraco, será amplificado pelas cavidades de ressonância (que são a faringe, boca e nariz). Depois de amplificado, o som será articulado na cavidade oral, por meio dos lábios, bochechas, língua, palato e mandíbula.
Todos precisam ter cuidados com a voz, mas para quem utiliza a voz profissionalmente, é preciso ter alguns cuidados vocais essenciais, com isso é possível manter a integridade vocal.


Verifiquem alguns que foram citados pela Fonoaudióloga Juliana Santos:


DEVE-SE BEBER EM MÉDIA, DOIS LITROS DE ÁGUA POR DIA, de preferência em temperatura ambiente.


DURANTE A ATIVIDADE VOCAL, DEVE-SE BEBER ALGUNS GOLES DE ÁGUA, para umedecer a garganta. A água deve estar em temperatura ambiente, para que não ocorra o choque térmico.

EVITAR QUALQUER TIPO DE COMPETIÇÃO SONORA.

EVITAR BEBIDAS ALCOOLICAS, pois o álcool tem um efeito anestésico, assim provoca a diminuição da sensibilidade, é onde na maioria das vezes ocorre um abuso vocal, lesando as pregas vocais.

EVITAR GRITAR E TOSSIR, pois provoca um intenso atrito nas pregas vocais, podendo lesioná-las


NÃO FUMAR, a fumaça irrita a mucosa da laringe, acumulando secreções nas pregas vocais, e o ressecamento da mesma mucosa.

EVITAR O AR CONDICIONADO, pois provoca o ressecamento das mucosas, alterando a vibração das pregas vocais. Se não for possível procure sempre beber água, durante todo o tempo que estiver exposto a ele.


EVITAR O CONSUMO DE LEITE, CHOCOLATE E SEUS DERIVADOS, ANTES DE EXERCER INTENSA ATIVIDADE VOCAL, pois esses alimentos aumentam a secreção de mucosa no trato vocal.

PROCURE CONSUMIR ALIMENTOS FIBROSOS, como maçã, que é um adstringente, ou seja, agem limpando a boca e faringe


PROCURE INGERIR SUCOS E FRUTAS CÍTRICAS

PROCURE ESTAR VESTIDO O MAIS CONFORTÁVEL POSSÍVEL, para que o seu vestuário não atrapalhe o fluxo respiratório, nem má postura.


DURANTE A FONAÇÃO, MANTENHA A CABEÇA RETA, UMA POSTURA ERETA COM OS DOIS PÉS APOIADOS NO CHÃO, pois assim permite a passagem do ar sem dificuldades e o diafragma trabalha melhor.

ARTICULAR BEM AS PALAVRAS, usando também expressões faciais para evitar o abuso vocal.

O que mais afeta aqueles que utilizam a voz profissionalmente é a disfonia, que é conhecida popularmente como rouquidão.

Disfonia é um distúrbio de comunicação, caracterizado pela dificuldade na emissão vocal, apresentando um impedimento na produção natural da voz. Pode ser ocasionado por uma disfunção, abuso vocal ou uso incorreto da voz, é mais freqüente em indivíduos que utilizam abundantemente a voz diariamente de uma forma incorreta.


A disfonia é dividida em:

Disfonias Funcionais, Disfonias Orgânico – Funcionais e Disfonias Orgânicas.

Disfonias Funcionais: São aquelas que não apresentam nenhuma alteração visível nas pregas vocais, elas são decorrentes do mau uso ou do abuso da voz. Geralmente ocorrem em profissionais da voz que não tem nenhum tipo de orientação.
Existem fatores que podem vir a desencadear uma disfonia funcional:


Uso incorreto da voz:

Ocorre em pessoas, sejam profissionais da voz ou não, que utilizem a voz abundantemente durante todo dia, sem ter nenhuma noção de como usá–la corretamente.

Falar demais ou mudar o padrão vocal. Falar demais não é, em si, um problema. É preciso cuidado para não fazê-lo através de um esforço vocal. Também não é aconselhável mudar seu padrão vocal. Às vezes é necessário mudar o padrão para compor um personagem, mas se recomenda fazê-lo por períodos curtos e sem exageros.


Alguns exercícios de relaxamento e aquecimento podem ser feitos antes da atividade vocal como: Rotação da língua no vestíbulo da boca, Lateralidade da língua (empurrar a língua contra a bochecha), Vibrar a língua, Vibrar os lábios, Bocejar, Retração dos lábios, Rodar o pescoço em todas as direções, entre tantos outros exercícios.


Quanto mais utilizamos a voz maior deve ser a hidratação para a reposição de saliva. A hidratação pode ser feita pela umidificação do ambiente, inalação direta de vapor, beber água e respirar pelo nariz. Evite “choque térmico” nas pregas vocais; tome líquido em pequenos goles, devagar, mantendo-o um pouco na boca para “estabilizar” a temperatura antes de engolir.


Se a disfonia (rouquidão) persistir por mais de 15 dias, procure um fonoaudiólogo, completou a Drª. Juliana Santos.

Juliana Santos realiza consultoria e assessoria fonoaudiológica para profissionais da voz.


CONSULTÓRIO:
Rua Melo Verçosa, 269 – Matriz – Vitória de Santo Antão – PE – Fone: 3523-1847 – ao lado do Pronto Socorro.

Apresentação: Lissandro Nascimento.
Produção: Jáder Siqueira, Orlando Leite, Cláudio Gomes.
Equipe: Gilberto Júnior, Genilda Alves, Berg Araújo, Emerson Lima.