• Ceclin
nov 07, 2019 0 Comentário


5ª edição do Festival Arte na Usina agita Mata Sul a partir desta sexta (8)

Com show de Elba Ramalho na abertura, evento traz ampla programação gratuita até 16 de novembro na Usina Santa Terezinha, em Água Preta 

Palco da maior produção de álcool e açúcar do País nos anos 1950, a Usina Santa Terezinha, na Mata Sul do Estado, é hoje um celeiro de arte. Ponto alto desse movimento – que recoloca a comunidade da antiga Vila Operária de Santa Terezinha em marcha socioeconômica pelos vetores da cultura, turismo e educação – o festival chega à 5ª edição (Safra 2019), entre 8 e 16 de novembro, em Água Preta, com o tema “A Arte Conecta”. Durante nove dias de atividades, o evento celebrará a vocação da arte em construir conexões, ligar pessoas e transpor barreiras simbólicas e materiais.

Sob curadoria dos artistas plásticos Fábio Delduque (SP) e José Rufino (PB), e produção com assinatura de André Brasileiro, a Safra 2019 chega com programação robusta, e totalmente gratuita, que reúne apresentações musicais de nomes regionais e nacionais, mais de 15 oficinas, exposições, performances e circuito cultural no Parque Artístico-Botânico da Usina, que abriga mais de 15 obras e instalações de arte contemporânea em diálogo com cerca de 5 mil plantas de mais de 300 espécies em uma área de 29 hectares.

Evento chega à quarta edição entre os dias 17 e 25 de novembro com ampla programação gratuita na Mata Sul do Estado. Foto: Divulgação

Evento chega à quinta edição entre os dias 08 e 16 de novembro com ampla programação gratuita na Mata Sul do Estado. Foto: Divulgação

Em grande estilo, a abertura do Festival Arte na Usina – Safra 2019 acontece na sexta-feira (8/11), com shows de Elba Ramalho e Bruno Lins (junto à Fim de Feira e Banda Zé do Estado e participação especial de Adiel Luna). O line-up da programação musical do evento ainda traz Arnaldo Antunes, Mariana Aydar, Almério, Santanna “o cantador, Isadora Melo, Adiel Luna, Martins, DJ 440, DJ Dolores, Amaro Freitas, Lívia Nestrovski e Fred Ferreira.

Entre os destaques das artes visuais, o térreo da Biblioteca receberá a exposição “Poema Vive Processo”, de curadoria do artista José Rufino – na programação, o paraibano ainda lançará o livro Mosto, que faz uma simbiose entre textos e fotos (produzidas na Usina) em torno de cana-de-açúcar. Já o artista plástico cubano Carlos Garacoia apresentará o seu “Jardim Frágil”, projeto desenvolvido para o Parque Artístico-Botânico. O espaço ainda recebe a exposição “Nheê Nheê Nheê”, do artista Márcio Almeida. Na Vila de Santa Terezinha, o Alquimia Café abrigará a mostra “Hipocondríacos” da fotógrafa e artista Piera Lobo. No campo das performances, o Festival receberá uma apresentação da alagoana Vera Gamma no Jardim Botânico e um show de Lívia Nestrovski e Fred Ferreiradentro da obra “Átrio”.

Oficinas

Outro carro-chefe do festival, as oficinas, que propõem momentos de vivências, formação e, a partir de práticas com nomes importantes do cenário artístico regional e nacional, contemplam o público visitante e também destinam vagas exclusivas para alunos e professores da rede pública de ensino da região. Das que estão abertas às inscrições, figura “Memória e Escrita”, facilitada pela fotógrafa Carol Pires e por Ana Holanda, editora-chefe da revista Vida Simples. Os encontros irão propor um resgate da história e das narrativas de vida de cada participante, por meio de elementos da oralidade, da fotografia e da escrita.

Durante os dias de festival, cinema, grafite, robótica, dança e tecido ganham evidência com nomes como Maria Eduarda Andrade, Raoni Assis, Camila Leão Fábio Delduque, projeto MeMaker e Grupo Experimental de Dança Contemporânea do Recife, que trabalhará o projeto Usina do Corpo. Já nos dias 15 e 16 de novembro, Lívia Nestrovski apresentará sua oficina de canto e improvisação vocal, na qual os participantes serão convidados a investigar suas potências criativas explorando técnicas e linguagens de improvisação vocal.

Na área de moda, o destaque será a vivência criativa Papangus, La Ursas e Caretas, na qual as três figuras tradicionais da folia pernambucana serão ponto de partida para a criação de looks associados às nossas expressões identitárias. O encontro terá a mediação do estilsita Dudu Bertholini e da figurinista Xuruca Pacheco, com participação especial do fotógrafo Nicolas Gondim. Contemplando a pintura, Leda Catunda, um dos mais sonantes nomes da terceira arte no Brasil, oferecerá oficinas para crianças e adultos.

O Festival Arte na Usina é uma realização do Usina de Arte em parceria com Arte Serrinha, com patrocínio da Copergás e apoio do Consulado da Áustria, Prefeitura do Recife, Sebrae, Stampa, Museu de Arte Aloísio Magalhães e Globo Nordeste.

Desenvolvimento socioeconômico

Dentre as ações promovidas pelo Usina de Arte ao longo do ano, está estímulo ao empreendedorismo da região, que recebeu consultorias e qualificações para de mais de 100 moradores da antiga vila operária da Usina. Destacam-se os empreendedores do segmento de alimentação, que se desenvolveram bastante a partir das intervenções das capacitações, como também o agricultor familiar. Hoje, o entorno da Usina Santa Terezinha conta com seis operações de alimentação: os restaurantes Mandacaru Abacate (que também tem pousada); Capim de Cheiro, Alquimia Café, Ró Lanches, Jardim Botânico (que também tem camping) e a Pizzaria Estação dos Sabores.

Além da pousada Mandacaru Abacate e do camping do Jardim Botânico, estão entre as opções de hospedagem as do tipo domiciliar, na qual moradores residentes na vila da Usina alugam quartos e casas para os visitantes. O processo de aluguel dos leitos e residências é articulado diretamente entre hóspede e locatário, mediado pela corretora Rita de Cácia (81. 9.8156.9990 e 3693.2170).

“Procuramos fazer com que o Festival seja um momento de criar as estruturas para a geração de renda e valor para a comunidade. Os moradores hospedam os visitantes em suas próprias casas, são capacitados, vendem artesanato e alimentação no evento e participam da imersão no processo artístico. É um momento importante para a autoestima, para o pertencimento e para as perspectivas de futuro dos habitantes locais”, comenta Bruna Pessoa de Queiroz, nome à frente da Usina de Arte.

Sobre o Usina de Arte

Desativada há mais de 20 anos para a moagem de cana-de-açúcar, a Usina Santa Terezinha e todo o seu entorno vêm sendo transformados por meio da arte com o projeto que desde 2015 traz movimentação cultural para a região. Além do Parque Artístico-Botânico, o Usina de Arte conta com escola de música fixa, biblioteca e centro de conhecimento, promove programa de oficinas e residências artísticas, mostras e conta com obras de grandes artistas brasileiros instaladas no jardim botânico da propriedade. Gerido pela Associação Sociocultural Ambiental Jacuípe, a iniciativa beneficia direta e indiretamente mais de 5 mil moradores da antiga vila operária da Usina.

Programação de shows:

Sexta-feira – 08 novembro

20h – Abertura do Festival
21h – Bruno Lins, Fim de Feira e
Banda Zé do Estado
23h – Elba Ramalho

Sábado – 09 novembro

21h – Amaro Freitas – Rasif
23h – DJ Dolores e Banda

Domingo- 10 novembro

21h – Isadora Melo
23h – Adiel Luna

Quarta-feira – 13 novembro

17h – Aula Espetáculo – Bruno Lins
Local: Escola João Vicente

Quinta-feira – 14 novembro

17h – Performance Vera Gamma
Local: Casa Imaginária/Jardim Botânico
21:00h – Santana, o cantador
23h – DJ 440

Sexta-feira – 15 novembro
16h – Espetáculo Usina do Corpo

Local: Jardim Botânico

17h – Apresentação do Projeto de Carlos Garaicoa
Local: Casa da Rádio
21:00h – Martins
23h – Arnaldo Antunes

Sábado – 16 novembro
17h – Lívia Nestrovski e Fred
Local:  Casa imaginária
21:00h – Almério
23h – Mariana Aydar

Obras do Jardim Botânico da Usina de Arte: 

01 – TEMPO, TEMPLO

Artista: Bené Fonteles

02 – BRASIL 2017

Artista: Paulo Bruscky

03 – MOBILIÁRIOS ARTISTÍCOS

Artista: Hugo França

04 – ÁRVORE GEOMETRIZADA

Artista: Hugo França

05 – HANGAR JOSÉ RUFINO

Exposição permanente do artista – obras diversas

Artista: José Rufino

06 – MOMENT CATCH

Artista: Joan Barrantes

07 – TINHA QUE ACONTECER, CABEÇA DE BANDEIRANTE

Artista: Flávio Cerqueira

08 – EREMITÉRIO TROPICAL

Artista: Márcio Almeida

09 – CABANOS EM ÁGUA PRETA

Artista: Liliane Dardot

10 – TIUMMMMTICHAMM

Artista: José Spaniol

11 – ÁTRIO

Artista: Marcelo Silveira

12 – DATA VENIA

Artista: Ricardo Pessôa

13 – RÁDIO CATIMBÓ

Artista: Paulo Meira

14 – ARENA

Vanderley Lopes

15 – CASA IMAGINÁRIA

Artista: Ricardo Pessôa

16 – JARDIM FRÁGIL

em fase de projeto

Artista: Carlos Garaicoa

17 – DIVA

em fase de implantação

Artista: Juliana Notari

18 – A PARTE DA TERRA

em fase de projeto

Artista: Lais Myrrha.