Ceclin
nov 29, 2011 1 Comentário


50% da carne consumida em PE tem origem clandestina, diz Adagro

Um estudo da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) aponta que metade da carne consumida em Pernambuco tem origem clandestina. O Estado tem 156 matadouros públicos mantidos pelas prefeituras. O problema é que a maioria deles funciona precariamente em espaços improvisados e sem obedecer às normas da Vigilância Sanitária, como mostra reportagem do NETV 1ª Edição.

Só este ano, 17 matadouros foram fechados no estado, mas a Adagro, responsável pela fiscalização, diz que quase todos deveriam ser fechados. “Com certeza, dos 156, no mínimo 140 deveriam estar fechados”, aponta Erivânia Camelo, gerente-geral da Adagro. “Com certeza, mais de 50% da carne consumida pelos pernambucanos é clandestina”, completa.

No matadouro de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, dezenas de pessoas trabalham na informalidade. No local, os bois são abatidos no meio de muita sujeira e sem a inspeção de um veterinário, que deveria atestar se o animal está doente ou não. É um funcionário da prefeitura que coloca o carimbo de inspecionado. “Eu não acho que esteja nas condições adequadas, porque devia ter mais higiene”, disse o servidor Everaldo Domingos.

As mulheres limpam as vísceras sem nenhum equipamento de proteção e usam cal, uma substância que pode queimar a pele. “Às vezes corta [a mão], mas fazer o quê?”, comentou uma mulher. Quem mata os bois, a golpes de marreta, é um adolescente de 17 anos. “Acho esse um trabalho bom, só tenho esse mesmo”, conta o jovem.