Ceclin
dez 26, 2011 0 Comentário


50 bilhões em investimentos foram empurrados para 2012

Magno Martins

Inoperância, falha em projetos, contenção de gastos, falta de atratividade ao setor privado. Independente do argumento, o fato é que o governo jogou para 2012 quase R$ 50 bilhões em investimentos que deveriam começar a deslanchar este ano. A implantação do trem-bala, orçado em R$ 33 bilhões, é um exemplo. O adiamento de projetos, porém, é generalizado entre as mais diversas áreas de infraestrutura, a exemplo dos leilões de aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília, a concessão de rodovias, como a BR-101, no Espírito Santo, além de hidrelétricas, como a usina de São Manoel.

O principal problema no Brasil, na visão de Paulo Godoy, presidente da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), é a lacuna entre a decisão de investir e sua realização. ‘O fato é que no Brasil o processo ainda é muito longo entre a decisão de investimento e sua realização.’ Ele defende que o País precisa de ‘projetos de gaveta’ para ter um processo contínuo de investimento.