Ceclin
set 22, 2011 0 Comentário


“Os pobres votam e os ricos se elegem”, diz o pré-candidato do PSOL à prefeitura de Jaboatão

Blog de Inaldo Sampaio

Mário César Ramos, pré-candidato do PSOL à Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, ao explicar ontem por que deseja ser o sucessor do prefeito Elias Gomes (PSDB) disse que no Brasil, até hoje, a ordem natural das coisas sempre foi “os pobres votam e os ricos se elegem”.

Para ele, “os pobres não sabem, os jovens não servem e o povo não pode” é a ideologia que foi imposta ao povo brasileiro “para que a política continue sendo um privilégio dos que sempre estiveram no poder”.

Entretanto, acrescentou, “o resultado que essa ordem perversa nos trouxe foi a ampliação das desigualdades, a corrupção generalizada e os interesses dos políticos e de seus financiadores serem postos em primeiro lugar, em detrimento da vontade do povo”.

Para romper com esse circulo vicioso, afirma o representante do PSOL, “anunciamos uma nova política, que desejamos ser a voz do povo, que está silenciada, voz esta que vem dos morros, das praias, dos conjuntos habitacionais, da zona rural, das comunidades e loteamentos de Jaboatão”.

Ele disse que vai para cima do prefeito Elias Gomes imbuído pelo ensinamento de Paulo Freire segundo o qual “apenas os oprimidos podem libertar os oprimidos”.

É o prenúncio de que a eleição em Jaboatão, no próximo ano, terá uma tintura ideológica, algo que faltou na eleição de 2008.