• Pitu 2
  • Ceclin
set 19, 2017 0 Comentário


Vitória e Pombos na rota da operação policial que combate sonegação de impostos

Polícia prendeu envolvidos em crimes tributários em Pernambuco, durante a 'Operação Destinos Cruzados' (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

Polícia prendeu envolvidos em crimes tributários em Pernambuco, durante a ‘Operação Destinos Cruzados’ (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

‘Operação Destinos Cruzados’ foi deflagrada na manhã desta terça-feira (19), em seis cidades. Agentes cumprem também 17 mandados de busca e cinco de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para prestar depoimento. 

Por G1 PE

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou, na manhã desta terça-feira (19/9), uma ação para prender suspeitos de integrar uma organização criminosa especializada em sonegação de impostos e outros crimes tributários. A ‘Operação Destinos Cruzados’ cumpriu oito mandados de prisão preventiva, 17 de busca e apreensão, além de cinco de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para prestar depoimento. O trabalho ocorreu em seis cidades do Grande Recife, Zona da Mata, Agreste e Sertão.

Entre os crimes tributários atribuídos ao grupo estão ocultação de notas fiscais, emissão de notas fiscais em desacordo com a realidade, ocultação de mercadorias transportadas, desvio de destino de produtos comercializados, além de embaraço à fiscalização tributária. Segundo a polícia, o grupo abria e fechava empresas e tinha participação em corrupção.

Segundo a Polícia, estão sendo realizadas diligências em mais 21 estabelecimentos comerciais, para verificação de regularidade cadastral e das mercadorias existentes em estoque. A investigação abrange também indícios de operações comerciais envolvendo empresas “laranjas” e “filtros”, simulações e utilização de créditos fiscais irregulares.

Os agentes atuam em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, bem como em Vitória de Santo Antão e em Pombos, na Zona da Mata. A ação também está sendo realizada em Bom Conselho, no Agreste, e Arcoverde e Salgueiro, no Sertão.

A ‘Destinos Cruzados’ é a 34ª operação de repressão qualificada realizada este ano pela Polícia Civil de Pernambuco. Os agentes contam com apoio da Secretaria da Fazenda. A investigação foi realizada pela Delegacia de Crimes Contra a Ordem Tributária (Deccot). Cem policiais civis, entre delegados, agentes, comissários e escrivães, participam dos trabalhos. Eles contam com apoio de 74 auditores da Secretaria da Fazenda estadual. A corporação utiliza uma central de monitoramento remoto, um caminhão para remoção de mercadorias apreendidas e 31 viaturas.
Os presos e os materiais apreendidos serão encaminhados para a sede do Grupo de Operações Especiais (GOE), no Cordeiro, na Zona Oeste do Recife.

'Operação Destinos Cruzados' GOE PEPRISÕES

O esquema é chefiado por donos de duas transportadoras do Grande Recife, responsáveis por sonegação e outros crimes tributários. Um deles está entre as sete pessoas presas, de um total de oito envolvidos procurados. O outro proprietário de empresa encontra-se foragido. Na ação, os agentes apreenderam quatro caminhões, dinheiro, computadores, uma arma e documentos.

De acordo com o delegado Nelson Souto, gerente da Diretoria de Polícia Especializada, a organização costumava praticar crimes envolvendo notas fiscais. “Eles tiravam as notas para uma empresa que não existia e desviavam as mercadorias para outra firma. Os compradores envolvidos com o grupo pegavam os produtos que estavam irregulares”, explicou.

O delegado afirmou, ainda, que a polícia acredita que a organização provocou grande prejuízo aos cofres públicos. “Esse montante está sendo calculado e será informado na quarta-feira”, comentou.