• Ceclin
mai 23, 2018 0 Comentário


Várias Prefeituras suspendem serviços devido ao desabastecimento de combustível

Prefeitura de Primavera, na Mata Sul, com apenas veículos da saúde e da limpeza urbana que terão as atividades mantidas. Foto: Divulgação

Prefeitura de Primavera, na Mata Sul, com apenas veículos da saúde e da limpeza urbana que terão as atividades mantidas. Foto: Divulgação

As Prefeituras de Chã Grande, Gravatá, Glória do Goitá e Primavera informaram durante a tarde desta quarta-feira (23/5), que em virtude da greve nacional dos caminhoneiros, os serviços oferecidos por estes municípios que não forem essenciais e que utilizam combustível, estarão temporariamente suspensos.

Por igual medida, o setor de Educação também teve a suspensão das aulas de suas Redes Municipais de Ensino.  A decisão é por tempo indeterminado e se baseia na falta de combustíveis para abastecimento da frota municipal. Apenas os serviços essências e de urgência como ambulâncias, continuam funcionando normalmente, enquanto houver combustível. A mesma medida aplicou a Prefeitura de Primavera, na Mata Sul, com apenas veículos da saúde e da limpeza urbana que terão as atividades mantidas.

Desde a última segunda-feira (21), o País vem enfrentando problemas de abastecimento nos postos de combustíveis. O motivo é a paralisação de caminhoneiros, que em Pernambuco, por exemplo, fecham o acesso ao Porto de Suape. A mobilização se faz em virtude dos constantes aumentos nos valores dos combustíveis (aumento do diesel), por parte da Petrobras, segundo a categoria.

Em Chã Grande, a ausência de combustível começou a ser sentida ainda na segunda. Já na terça-feira (22), postos da cidade anunciaram que os estoques de combustível tinham acabado. Desde então, a Prefeitura de Chã Grande buscou alternativas para manter o funcionamento da frota, mas com o esgotamento de estoques em outras cidades, o esforço passou a ser focado nos serviços essenciais, como a saúde. Mesmo com a crise de combustível, o município manterá o funcionamento normal de ambulâncias do Hospital Geral Alfredo Alves de Lima, bem como a unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Segundo a Secretaria de Educação, os ônibus escolares encontram-se sem combustível, o que acarretaria em dificuldades para alunos da zona rural ter acesso às escolas. Em virtude disso, optou-se pela suspensão das aulas, até que a situação possa ser normalizada. Ainda, segundo a secretaria, a decisão não deve prejudicar o ano letivo.

Na área da Saúde de Gravatá, os transportes de pacientes fora de domicílio (no caso de hemodiálise, quimioterapia e radioterapia),  bem como ambulâncias do município e SAMU estarão funcionando normalmente, sendo suspensos os serviços de consulta e os que não abrangem a área de urgência e emergência. Amanhã, a Prefeitura de Gravatá deve informar se haverá necessidade de suspender ou não as aulas.

Transporte universitário - O transporte de estudantes universitários de Chã Grande para faculdades e universidades em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, e Caruaru, no Agreste, também será suspenso a partir desta quinta, até que a situação possa ser normalizada.